Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Arthur Nory não se classifica à final da barra fixa e perde chance do bi mundial



20/10/2021 | 07:28


Atual campeão mundial na barra fixa, Arthur Nory está fora da briga para repetir o feito obtido em 2019. Nesta quarta-feira, o brasileiro cometeu pequenas falhas em sua apresentação e não conseguiu se classificar à final do aparelho no Mundial de Ginástica Artística, que está sendo disputado na cidade de Kitakyushu, no Japão.

Arthur Nory somou 13,766 pontos e ficou bem abaixo da oitava colocação, a última que garantiria uma vaga na decisão da barra fixa. O ginasta brasileiro tinha como meta a classificação para a decisão do Mundial, mas repetiu o resultado dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, no final de julho, e parou nas classificatórias.

"Estou feliz por estar no Japão de novo. Eu treinei muito forte para as Olimpíadas e depois dos Jogos também. Estar aqui foi um desafio. A preparação estava muito boa. Estava focado na barra fixa. Eu cometi um erro no meio da série. Sabia que em Mundiais detalhes definem se você faz a final ou não. Cometi um erro grande. Não caí, o que é bom, mas acontece. É a ginástica", disse Arthur Nory em entrevista coletiva.

O ginasta brasileiro fez uma série mais simples que a de Tóquio-2020 focando em uma melhor execução, mas cometeu falhas e, mesmo depois de um recurso que aumentou a sua nota de dificuldade em 0,3 ponto, ficou fora da zona de classificação.

Outro brasileiro que também entrou em ação em Kitakyushu foi Caio Souza, finalista do individual geral e do salto na Olimpíadas de Tóquio-2020. Somando 80,598 pontos nos seis aparelhos, ele deve estar presente na decisão do individual geral, com 24 participantes, mas precisará aguardar até o encerramento das classificatórias para confirmar a vaga.

Foram 14,800 pontos nas barras paralelas, 13,200 na barra fixa, 13,666 no solo, 10,233 no cavalo com alças (duas quedas), 14,033 nas argolas e 14,083 no salto. Assim, o brasileiro também tem chances de ir às finais nas barras paralelas, nas argolas e no salto, mas elas são menores.

"Infelizmente tive as duas quedas no cavalo. Estava bem cansado na hora. Mas é trabalhar. Vou ter mais um dia para poder fazer de novo. É um pouco complicado porque ainda tem atletas muito fortes nas argolas para poder competir. Por mais que eu esteja em quarto, tenho que esperar até o último grupo. A ginástica é uma chance só. Errou, não tem outro jeito. É aquilo ali. Infelizmente sofri a queda. É difícil pegar final do salto, mas o trabalho foi feito. Paralelas quem sabe não vem uma final", contou Caio Souza.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;