Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mauá é a 3ª da Grande SP em registro de pipas em fios

Claudinei Plaza/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Cidade da região computou 44 ocorrências de janeiro a agosto, atrás de Carapicuíba, com 61, e da Capital, com 1.111


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

22/09/2021 | 05:18


Mauá é a terceira cidade da Região Metropolitana de São Paulo no número de ocorrências de de pipas na rede elétrica, segundo levantamento da Enel Distribuição, que leva em consideração dados coletados de janeiro a agosto deste ano. Foram 44 registros na cidade, atrás apenas dos 61 casos de Carapicuíba e das 1.111 ocorrências da Capital. Santo André também aparece na parte de cima da lista, na sétima posição com 37 registros em oito meses.

O Grande ABC como um todo acumulou 154 ocorrências de janeiro a agosto de 2021, ou um registro a cada dois dias. Além de Mauá com 44 e Santo André com 37, foram 30 casos em Diadema, 18 em São Bernardo, 14 em Ribeirão Pires, seis em Rio Grande da Serra e cinco em São Caetano.

Apesar de alto, os números de 2021 são 58% menores que os registrados em 2020, quando 367 ocorrências foram reportadas, principalmente por conta da pandemia, quando as escolas estavam fechadas e as crianças com mais tempo livre para participar da brincadeira. De janeiro a agosto do ano passado foram 89 registros em Mauá, 81 em Diadema, 79 em Santo André, 75 em São Bernardo, 26 em Ribeirão Pires, nove em Rio Grande da Serra e oito em São Caetano.

A queda de pipas na rede elétrica pode causar sérios problemas e ocasionar acidentes graves e, em algumas circunstâncias até fatais, além de provocar danos à rede, prejudicando diretamente o fornecimento de energia.

A Enel explica que a interrupção do serviço por conta das pipas pode ocorrer por diversas razões. Além do risco de rompimento dos cabos, as linhas que ficam enroscadas nas redes elétricas provocam desgastes nos fios, podendo levar a curtos-circuitos e derretimento. Nesses casos, equipes da distribuidora são mobilizadas para realizar os reparos necessários e substituir parte dos fios para restabelecer o serviço.

“É importante reforçar os riscos de se empinar pipa próximo da rede e a necessidade de os pais orientarem as crianças e os adolescentes sobre os cuidados necessários. Além disso, o contato de objetos com a rede de energia pode provocar o desligamento das linhas de transmissão e distribuição”, explica o responsável pela área de infraestrutura e rede da Enel, Vincenzo Ruotolo.

Além das pipas, a Enel recomenda redobrar a atenção com os balões, que também respondem por acidentes na rede elétrica, já que podem cair acesos em linhas de transmissão, florestas, residências, indústrias e até oferecer perigo à aviação. Além disso, a prática de soltar, fabricar, vender e transportar balão é crime, com detenção de um a três anos ou multa. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;