Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Preços de combustíveis têm leve alta na última semana de 2007


Daniel Trielli
Do Diário do Grande ABC

02/01/2008 | 07:01


O ano de 2007 fechou com uma leve alta nos preços dos combustíveis no Grande ABC. Segundo o cálculo do Diário com base no levantamento semanal da ANP (Agência Nacional do Petróleo), a gasolina, o álcool e o GNV (Gás Natural Veicular) ficaram um pouco mais caros nessa última pesquisa.

Mas as mudanças não são nada drásticas. As altas foram em média de, respectivamente, 0,26%, 0,24% e 0,73% nos postos do Grande ABC. Isso representou um custo adicional de R$ 0,006 na gasolina, R$ 0,003 no álcool e R$ 0,008 no GNV.

No caso do derivado de petróleo e do gás natural, as variações delicadas não são novidades, considerando que o preço é fortemente controlado. Já o álcool segue a tendência da semana anterior de diminuição dos ritmos de reajuste, causada pela queda do preço do produto nas usinas de cana-de-açúcar, há duas semanas consecutivas.

A média de preços levemente maiores na região refletiu o comportamento contraditório dos postos de cidade para cidade. Enquanto São Caetano e Diadema tiveram queda nos preços de gasolina (respectivamente -0,33% e -2,06%) e álcool (-2,21% e -1,05%), em Santo André e São Bernardo houve alta no litro do derivado de petróleo (0,51% e 1,41%) e de cana-de-açúcar (0,47% e 2,86%).

Com esse quadro dividido entre as cidades, há de se esperar uma variação regional nada drástica.

ANO - Se forem comparadas as pesquisas da última semana de 2007 e de 2006, vê-se que há uma leve melhora no quadro dos combustíveis no Grande ABC.

Na última semana de 2006, o litro da gasolina custava em média R$ 2,371 na região. Comparado ao valor de R$ 2,356 na semana final do ano passado, há uma variação de -0,63%, o que significa uma economia de R$ 0,015 por litro.

Já o GNV ficou 2,04% mais barato entre um ano e outro, ao cair de uma média de R$ 1,126 por metro cúbico em 2006 para R$ 1,103 em 2007 – redução de R$ 0,023.

O único que ficou mais caro foi o álcool. Apesar de fortes quedas até o meio do ano, o derivado de cana está 3,41% mais caro do que no fim de 2006, por causa de sucessivos aumentos no fim de 2007. Ao subir de R$ 1,23 para R$ 1,272, o litro ficou R$ 0,042 mais caro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;