Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Articulistas andreenses. Uma gincana. São Paulo em Santo André.

A primeira edição de O Universitário, em 1956, saiu repleta de ilustrações, numa nova fase da Ausa (Associação dos Universitários de Santo André), cuja coleção dos primeiros nove números foi guardada, encadernada e repassada à Memória pelo jornalista e advogado Admar Mendes de Campos


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

19/06/2021 | 00:01


Sergio Fusari fotografou a III Gincana Automobilística Santoandreense, na novíssima Praça IV Centenário. O evento foi realizado em 29 de janeiro de 1956.
“Eram fisionomias alegres a alegrar ainda mais aquela manhã ensolarada”, escreveu a reportagem.


E todas aquelas provas de uma gincana foram realizadas, como a do sorvete e a da quebra da moringa, que bem poderiam ser revividas para demonstrar às novas gerações os divertimentos de uma época.


Em primeiro lugar classificou-se a dupla formada por Hanny Trudy Juetz e Peter Prall; em segundo, Roberto Jardim Silveira e Teodolinda Girelli; em terceiro, Fernando de Paula e Íria Vezzá.


Esta foi a cobertura sobre entretenimento deste número de O Universitário. E ali estão os artigos de fundo, hoje ainda bastante atuais.

TRÊS ARTIGOS

- ‘A Falência Espiritual do Homem Moderno’, por Alexandre Takara.
- ‘Colégio Estadual, Considerações’, por Acylino Bellisomi.
- ‘Energia Nuclear x Gasolina’, por Thamyris de Queiroz.
- Escreveu o jovem Takara: “O homem moderno vive mais em agitação do que em intensidade. Essa agitação significa a desordem, a dissipação, o vazio, a ausência, a esterilidade”.

PALESTRA
A Data de Fundação de São Paulo, pelo professor Noêmio Spada, e pelo acadêmico de direito João de Castilho Bergamasco.

REPORTAGEM
‘Estação de Santo André, Acanhado Cartão de Visita da Cidade’, por Miguel Neil Benvenga.

Ele perpetuou ‘Chão de Estrelas’

Texto: Milton Parron

Silvio Caldas, o “Caboclinho Querido”, como era anunciado pelos apresentadores dos programas de rádio nos anos 40 e 50, será a atração do programa Memória deste fim de semana pela Rádio Bandeirantes.

Carioca de nascimento, Sílvio Caldas faleceu em São Paulo em 1998, aos 89 anos de idade.

Começou em 1928, cantando de graça na Rádio Mayrink Veiga, e no ano seguinte, com um cachê de 20 mil réis por noite, transferiu-se para a Rádio Sociedade, também do Rio de Janeiro.

Nessa mesma ocasião gravou seu primeiro disco no selo Brunswick, sem a menor repercussão.

Não foi um colecionador de dezenas de sucessos, mas os que emplacou foram arrasadores, entre eles, Pastorinhas, Chão de Estrelas, Favela, Deusa da Minha Rua, Cabelos Cor de Prata, Boneca, Florisbela, A Menina Presidência, Na Aldeia, Velho Realejo e Anda Luzia.

Entrevistado no domingo de Carnaval de 1987 pelo repórter José Nello Marques para o programa Memória, Sílvio recordará alguns casos curiosos de sua carreira, e, claro, vários de seus sucessos.

Também serão apresentados trechos de programas que ele apresentou nas rádios Nacional e Tupi, ambas do Rio de Janeiro, entre 1948 e 1952. Além de cantor, ótimo seresteiro, Sílvio Caldas também era compositor.

EM PAUTA – Rádio Bandeirantes AM (840) e FM (90,9) – A Música de Silvio Caldas. Produção e apresentação: Milton Parron. Hoje, depois do futebol, com reprise amanhã, domingo, às 7h, e durante madrugadas da semana.

Diário há meio século

Sábado, 19 de junho de 1971 – ano 13, edição 1565
Uma Estrela – Dirceu Martins Pio entrevistava Jussara Rocha, 20 anos, miss Ribeirão Pires, 1,65 m, 93 centímetros de busto, 58 de cintura, 93 de quadris, 55 de coxa, 21 de tornozelo, 55 quilos, olhos e cabelos compridos, castanhos.
- Vai prestar vestibular para ciências sociais.
- Ouve música clássica e medieval.
- Adora o Chico.
- Integra o Grupo Cênico Regina Pacis.
- Vai disputar o concurso Miss São Paulo, no Palmeiras.
- É secretária na Prefeitura de Ribeirão Pires.
Nota - Pio entrevistava há meio século uma futura atriz de maior sucesso no cenário nacional, a querida Jussara Freire.

Em 19 de junho de...

1886 – O lavrador Francisco Antonio Mariano de Barros, o empregado público José Flavio Bonilha e o médico José Luiz Flaquer têm os nomes apresentados como candidatos ao Juizado de Paz de São Bernardo pela Comissão Municipal Republicana de São Paulo.
A União Conservadora e o Partido Conservador não apresentaram candidatos para a Freguesia de São Bernardo.
A Comissão Municipal era formada por F. Rangel Pestana, João Candido Martins e J. F. de Paula Novaes.
Eleições marcadas para 1º de julho de 1886.

Fonte: Boletim Republicado, in A Província de São Paulo.

Santos do Dia

- Juliana Falconieri n Romualdo
- Gervásio e Protásio n Ema de Gurki

Municípios Brasileiros

- No Estado de São Paulo, hoje é o aniversário de Ribeirão Preto. Elevado a município em 1871, quando se separa de São Simão.
- Aniversariam também em 19 de junho: Amargosa, Capela do Alto Alegre (Bahia); Bacurituba, Bequimão, Governador Luiz Rocha e Tufilândia (Maranhão); Nova Brasilândia D’Oeste (Rondônia); e Parnaguá (Piauí).  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;