Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

O valor da segunda dose


Do Diário do Grande ABC

09/05/2021 | 08:58


O mundo ainda trava uma luta intensa e sem tréguas para neutralizar o novo coronavírus, o silencioso e letal microorganismo que já causou a morte de mais de 3,2 milhões de pessoas no planeta desde janeiro de 2020, sendo cerca de 7.000 no Grande ABC. A maior esperança para conter o avanço da Covid-19 era a vacina, que foi desenvolvida em tempo recorde e segue sendo aplicada em todos os países, mas não com a mesma velocidade com que a doença ainda atinge a humanidade.

E isso é até compreensível. Afinal, a produção dos imunizantes, por maior que seja, não é suficiente para atender a todos os habitantes da Terra em curto prazo. É preciso ter paciência e manter as medidas de segurança, para o próprio bem e do outro. No entanto, o que não é compreensível é constatar que em torno de 11,7 mil moradores da região – cerca de 400 mil no Estado – não voltaram até agora para receber a segunda dose da vacina.

Obviamente que essa população precisa completar o ciclo, inclusive porque não está imune à doença. Parte pode até achar que agora o vírus não lhe pode fazer mal e, na santa ignorância, se colocar em situação de risco e levar o perigo para outros. Quem está à espera da picada que salva tem comentado, ao saber da situação: ‘Se não queria tomar a vacina, que não fosse. Deveria deixar para quem quer’.

Também não deixa de ter uma certa razão, mas o fato é que não se sabe por que essas pessoas não voltaram até agora. As prefeituras das sete cidades afirmam usar de todos os meios disponíveis para tentar localizá-las, e destacam que não se pode obrigar o indivíduo a comparecer à campanha. Claro, a escolha é direito do cidadão.

De todo modo, não deixa de ser estranho alguém que esperou meses – às vezes até rezou para ter a vacina – e enfrentou fila para tomar a primeira dose sumir justamente quando poderia ficar imune ao vírus com a segunda aplicação. Talvez seja o caso de prefeituras, Estado e governo federal se juntarem em uma campanha de conscientização. Uma (dose) é pouco, duas é bom...  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;