Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Comerciantes convocam para carreata e panelaço nesta quinta em São Bernardo

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marcela Ibelli
Do Diário do Grande ABC

14/04/2021 | 16:31


Cerca de 100 a 120 motos e carros são aguardados para protesto, com carreata e panelaço, de comerciantes marcado para esta quinta-feira (15), com ponto de encontro às 15h na Rua São José e concentração às 17h no Paço Municipal de São Bernardo. O movimento tem apoio da Riacho Grande Associação Comercial Independente.

De acordo com os organizadores, o que motivou a categoria para mais esta manifestação – a última aconteceu no último dia 31 – continua sendo “a falta de sensibilidade da prefeitura ou do prefeito (Orlando Morando, do PSDB) em dialogar ou flexibilizar o comércio”. O Estado de São Paulo entrou na fase emergencial e em seguida na fase vermelha com restrições de aberturas para o comércio com o objetivo de tentar conter o crescimento de casos positivos e mortes provocadas pelo coronavírus.

“Só a primeira carreata não resolveu, então vamos parar os carros ao redor do Paço e bater panela, com cada comerciante na porta de seu veículo, mantendo o distanciamento social e usando máscaras. Queremos chamar atenção e demonstrar repúdio à passividade do poder executivo. O que enxergamos é o comércio fechado e, mesmo assim, os casos de óbitos aumentando no Estado e no Grande ABC. Fica claro que o comércio não é o culpado”, diz Wilson Escudeiro, autônomo e um dos representantes da categoria.

Para Escudeiro, trata-se de grande injustiça já que o “IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e outros impostos continuam sendo cobrados e os funcionários acabam sendo demitidos”. Os manifestantes afirmam ainda que se comprometem a cumprir todos os protocolos de segurança e que ninguém está negando a existência da pandemia. “Sabemos da gravidade da situação, que pessoas estão morrendo, mas o que enxergamos é que o vírus está dentro dos transportes públicos, que não têm fiscalização e nem aumento da frota, além das festas clandestinas. No comércio não tem aglomeração, cumprimos os protocolos. São Bernardo precisa retomar as atividades para evitar mais falências e desempregos”, conclui o porta-voz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comerciantes convocam para carreata e panelaço nesta quinta em São Bernardo

Marcela Ibelli
Do Diário do Grande ABC

14/04/2021 | 16:31


Cerca de 100 a 120 motos e carros são aguardados para protesto, com carreata e panelaço, de comerciantes marcado para esta quinta-feira (15), com ponto de encontro às 15h na Rua São José e concentração às 17h no Paço Municipal de São Bernardo. O movimento tem apoio da Riacho Grande Associação Comercial Independente.

De acordo com os organizadores, o que motivou a categoria para mais esta manifestação – a última aconteceu no último dia 31 – continua sendo “a falta de sensibilidade da prefeitura ou do prefeito (Orlando Morando, do PSDB) em dialogar ou flexibilizar o comércio”. O Estado de São Paulo entrou na fase emergencial e em seguida na fase vermelha com restrições de aberturas para o comércio com o objetivo de tentar conter o crescimento de casos positivos e mortes provocadas pelo coronavírus.

“Só a primeira carreata não resolveu, então vamos parar os carros ao redor do Paço e bater panela, com cada comerciante na porta de seu veículo, mantendo o distanciamento social e usando máscaras. Queremos chamar atenção e demonstrar repúdio à passividade do poder executivo. O que enxergamos é o comércio fechado e, mesmo assim, os casos de óbitos aumentando no Estado e no Grande ABC. Fica claro que o comércio não é o culpado”, diz Wilson Escudeiro, autônomo e um dos representantes da categoria.

Para Escudeiro, trata-se de grande injustiça já que o “IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e outros impostos continuam sendo cobrados e os funcionários acabam sendo demitidos”. Os manifestantes afirmam ainda que se comprometem a cumprir todos os protocolos de segurança e que ninguém está negando a existência da pandemia. “Sabemos da gravidade da situação, que pessoas estão morrendo, mas o que enxergamos é que o vírus está dentro dos transportes públicos, que não têm fiscalização e nem aumento da frota, além das festas clandestinas. No comércio não tem aglomeração, cumprimos os protocolos. São Bernardo precisa retomar as atividades para evitar mais falências e desempregos”, conclui o porta-voz.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;