Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PT de Santo André sugere ingratidão de Eduardo

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em advertência, comando do petismo cita que vereador quase pôs Paulo Serra em ‘pedestal’


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

08/03/2021 | 00:01


O PT de Santo André sugeriu que o vereador petista Eduardo Leite é ingrato com a militância do partido ao se negar a fazer oposição ao governo do prefeito Paulo Serra (PSDB). Recentemente, a direção da legenda decidiu advertir o parlamentar e pedir retratação pública dos elogios proferidos à gestão tucana. 

Na carta em que formaliza a punição a Eduardo, o PT andreense envia recado ao parlamentar, que disse que “é difícil fazer oposição a um prefeito que acerta em muitas medidas” e que fez composição com a base governista para reeleger o tucano Pedrinho Botaro presidente da Câmara. No documento, o PT lista 13 motivos para convencer o vereador petista de assumir postura crítica ao governo Paulo Serra. A maioria dos pontos questiona o modelo de concessões de serviços então geridos por autarquias municipais, como a transferência do abastecimento de água e saneamento ambiental das mãos do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) para a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). 

“Em nenhum momento, o PT orientou seus vereadores a praticar uma oposição cega e inconsequente. Portanto, estranhamos essa fala de Eduardo Leite. O PT nunca agiu dessa forma durante os governos aos quais fizemos oposição. Nunca deixamos de apoiar ações que beneficiassem a população. Afinal, nem mesmo o mais antipopular dos governos faz maldades o tempo todo”, diz trecho da carta, que ainda cita ausência de iniciativas que nasceram em governos petistas, como o orçamento participativo e diz que Eduardo colocou o prefeito “quase que em um pedestal” e diz que o tucano “comunga com os desmandos do governo do presidente Jair Bolsonaro”. 

O recado conclui que o mandato de Eduardo é resultante do quociente eleitoral conquistado pela “soma dos esforços coletivos e individuais de todos aqueles e aquelas que se dispuseram a formarem a chapa”. “Os mandatos servem como instrumento de luta, resistência e defesa incessante de nossas bandeiras, fundamentalmente da classe trabalhadora, oprimida, excluída e alijada de seus direitos”.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PT de Santo André sugere ingratidão de Eduardo

Em advertência, comando do petismo cita que vereador quase pôs Paulo Serra em ‘pedestal’

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

08/03/2021 | 00:01


O PT de Santo André sugeriu que o vereador petista Eduardo Leite é ingrato com a militância do partido ao se negar a fazer oposição ao governo do prefeito Paulo Serra (PSDB). Recentemente, a direção da legenda decidiu advertir o parlamentar e pedir retratação pública dos elogios proferidos à gestão tucana. 

Na carta em que formaliza a punição a Eduardo, o PT andreense envia recado ao parlamentar, que disse que “é difícil fazer oposição a um prefeito que acerta em muitas medidas” e que fez composição com a base governista para reeleger o tucano Pedrinho Botaro presidente da Câmara. No documento, o PT lista 13 motivos para convencer o vereador petista de assumir postura crítica ao governo Paulo Serra. A maioria dos pontos questiona o modelo de concessões de serviços então geridos por autarquias municipais, como a transferência do abastecimento de água e saneamento ambiental das mãos do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) para a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). 

“Em nenhum momento, o PT orientou seus vereadores a praticar uma oposição cega e inconsequente. Portanto, estranhamos essa fala de Eduardo Leite. O PT nunca agiu dessa forma durante os governos aos quais fizemos oposição. Nunca deixamos de apoiar ações que beneficiassem a população. Afinal, nem mesmo o mais antipopular dos governos faz maldades o tempo todo”, diz trecho da carta, que ainda cita ausência de iniciativas que nasceram em governos petistas, como o orçamento participativo e diz que Eduardo colocou o prefeito “quase que em um pedestal” e diz que o tucano “comunga com os desmandos do governo do presidente Jair Bolsonaro”. 

O recado conclui que o mandato de Eduardo é resultante do quociente eleitoral conquistado pela “soma dos esforços coletivos e individuais de todos aqueles e aquelas que se dispuseram a formarem a chapa”. “Os mandatos servem como instrumento de luta, resistência e defesa incessante de nossas bandeiras, fundamentalmente da classe trabalhadora, oprimida, excluída e alijada de seus direitos”.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;