Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Governo Claudinho registra primeira baixa no secretariado

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Exoneração de Daniel do Amaral, nomeado chefe de Administração, foi publicada ontem


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

27/01/2021 | 00:01


O governo do prefeito de Rio Grande da Serra, Claudinho da Geladeira (Podemos), registrou sua primeira baixa no secretariado em menos de um mês de mandato – a primeira também em todo Grande ABC. Nomeado secretário de Administração na semana inaugural de janeiro, Daniel do Amaral deixou o posto em menos de um mês e será substituído por Alexsandra Silva Aguiar.

A exoneração de Amaral foi publicada ontem no Diário Oficial. O texto da portaria cita demissão “a pedido”. Em outro despacho, Claudinho tirou Alexsandra do posto de secretária adjunta de Finanças e realocou a aliada no comando de Administração. Ela é ligada ao grupo do ex-prefeiturável Carlos Augusto César, o Cafu, que também bancou outros quadros na gestão de Claudinho.

Ao Diário, o prefeito minimizou a baixa e explicou que tem feito readequação da equipe para colocar figuras que sejam “alinhadas” com o setor que integram. O prefeito não deu detalhes sobre o que motivou a saída de Amaral nem confirmou se o agora ex-secretário será realocado em outro cargo.

“Estamos readaptando os lugares para poder ver onde podemos colocá-lo. Estamos avaliando (se Amaral assumirá outro posto no governo) e montando uma equipe técnica, fazendo lives nas redes sociais para apresentar todos os secretários para a população”, disse Claudinho. “Às vezes uma pessoa entra em um setor e pode não ter muita afinidade”, justificou, sem explicar se estava se referindo diretamente a Amaral.

Advogado, o agora ex-secretário é de Mauá. Assim como Claudinho, é oriundo do PT e, na cidade vizinha, integrou o grupo da família Rubinelli – que tem pai e filho, os ex-vereadores Wagner e Fernando, como secretários de Administração e de Serviços Urbanos do governo do prefeito Marcelo Oliveira (PT), respectivamente. Também foi chefe de gabinete e assessor na Câmara mauaense e chegou a ocupar o posto de secretário de Cultura no governo interino de Alaíde Damo (MDB), em 2019.

O Diário não localizou Daniel do Amaral para comentar a saída repentina no governo de Claudinho da Geladeira. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo Claudinho registra primeira baixa no secretariado

Exoneração de Daniel do Amaral, nomeado chefe de Administração, foi publicada ontem

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

27/01/2021 | 00:01


O governo do prefeito de Rio Grande da Serra, Claudinho da Geladeira (Podemos), registrou sua primeira baixa no secretariado em menos de um mês de mandato – a primeira também em todo Grande ABC. Nomeado secretário de Administração na semana inaugural de janeiro, Daniel do Amaral deixou o posto em menos de um mês e será substituído por Alexsandra Silva Aguiar.

A exoneração de Amaral foi publicada ontem no Diário Oficial. O texto da portaria cita demissão “a pedido”. Em outro despacho, Claudinho tirou Alexsandra do posto de secretária adjunta de Finanças e realocou a aliada no comando de Administração. Ela é ligada ao grupo do ex-prefeiturável Carlos Augusto César, o Cafu, que também bancou outros quadros na gestão de Claudinho.

Ao Diário, o prefeito minimizou a baixa e explicou que tem feito readequação da equipe para colocar figuras que sejam “alinhadas” com o setor que integram. O prefeito não deu detalhes sobre o que motivou a saída de Amaral nem confirmou se o agora ex-secretário será realocado em outro cargo.

“Estamos readaptando os lugares para poder ver onde podemos colocá-lo. Estamos avaliando (se Amaral assumirá outro posto no governo) e montando uma equipe técnica, fazendo lives nas redes sociais para apresentar todos os secretários para a população”, disse Claudinho. “Às vezes uma pessoa entra em um setor e pode não ter muita afinidade”, justificou, sem explicar se estava se referindo diretamente a Amaral.

Advogado, o agora ex-secretário é de Mauá. Assim como Claudinho, é oriundo do PT e, na cidade vizinha, integrou o grupo da família Rubinelli – que tem pai e filho, os ex-vereadores Wagner e Fernando, como secretários de Administração e de Serviços Urbanos do governo do prefeito Marcelo Oliveira (PT), respectivamente. Também foi chefe de gabinete e assessor na Câmara mauaense e chegou a ocupar o posto de secretário de Cultura no governo interino de Alaíde Damo (MDB), em 2019.

O Diário não localizou Daniel do Amaral para comentar a saída repentina no governo de Claudinho da Geladeira. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;