Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Novas restrições ao comércio e serviços começam a valer hoje

A partir das 20h apenas os estabelecimentos essenciais podem funcionara até às 6h de amanhã


Do Diário do Grande ABC

25/01/2021 | 00:01


Começa a valer hoje, às 20h, as novas regras da quarentena em todo Estado de São Paulo. De acordo com anunciado na sexta-feira pelo governador João Doria (PSDB), apenas serviços e comércios essenciais como supermercados, postos de combustível, farmácias, padaria e rede de hotelaria poderão funcionar deste horário até às 6h de terça-feira. Assim será em todos os dias da semana, até sexta-feira, quando os comércios e serviços devem parar de trabalhar às 20h e retomar apenas às 6h de segunda-feira. Essa será a rotina pelo menos até 7 de fevereiro.

Além disso, com o aumento no casos e mortes em decorrência da Covid-19, a região está oficialmente na Fase 2 (laranja) do Plano São Paulo, ou seja, com mais restrições no funcionamento de comércio e serviços também durante o dia.

Academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, escritórios e parques agora podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade e encerramento às 20h. As igrejas podem funcionar com 50% da capacidade. Bares podem trabalhar apenas por meio de serviços de delivery. 

Todas essas mudanças impostas pelo Estado foram chanceladas pelos sete prefeitos das cidades do Grande ABC. Por meio do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, eles afirmaram que irão seguir as medidas. “As prefeituras do Grande ABC reiteram que a população deve continuar colaborando com o isolamento e seguindo os protocolos de higiene, com o objetivo de reduzir a contaminação pelo novo coronavírus e evitar a sobrecarga no sistema de saúde nos municípios”, informou a nota do colegiado.

Além da repentina subida de casos em janeiro, a ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) preocupa bastante os prefeitos da região, principalmente Marcelo Oliveira (PT), chefe do Executivo de Mauá. A cidade vem oscilando entre 95% e 100% de ocupação dos leitos de emergência destacados exclusivamente para pacientes infectados com o novo coronavíruis e conseguiu, quinta-feira da semana passada, aporte de R$ 1,4 milhão do governo do Estado para criação de mais dez leitos no Hospital Nardini, que devem começaram no fim de semana.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Novas restrições ao comércio e serviços começam a valer hoje

A partir das 20h apenas os estabelecimentos essenciais podem funcionara até às 6h de amanhã

Do Diário do Grande ABC

25/01/2021 | 00:01


Começa a valer hoje, às 20h, as novas regras da quarentena em todo Estado de São Paulo. De acordo com anunciado na sexta-feira pelo governador João Doria (PSDB), apenas serviços e comércios essenciais como supermercados, postos de combustível, farmácias, padaria e rede de hotelaria poderão funcionar deste horário até às 6h de terça-feira. Assim será em todos os dias da semana, até sexta-feira, quando os comércios e serviços devem parar de trabalhar às 20h e retomar apenas às 6h de segunda-feira. Essa será a rotina pelo menos até 7 de fevereiro.

Além disso, com o aumento no casos e mortes em decorrência da Covid-19, a região está oficialmente na Fase 2 (laranja) do Plano São Paulo, ou seja, com mais restrições no funcionamento de comércio e serviços também durante o dia.

Academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, escritórios e parques agora podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade e encerramento às 20h. As igrejas podem funcionar com 50% da capacidade. Bares podem trabalhar apenas por meio de serviços de delivery. 

Todas essas mudanças impostas pelo Estado foram chanceladas pelos sete prefeitos das cidades do Grande ABC. Por meio do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, eles afirmaram que irão seguir as medidas. “As prefeituras do Grande ABC reiteram que a população deve continuar colaborando com o isolamento e seguindo os protocolos de higiene, com o objetivo de reduzir a contaminação pelo novo coronavírus e evitar a sobrecarga no sistema de saúde nos municípios”, informou a nota do colegiado.

Além da repentina subida de casos em janeiro, a ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) preocupa bastante os prefeitos da região, principalmente Marcelo Oliveira (PT), chefe do Executivo de Mauá. A cidade vem oscilando entre 95% e 100% de ocupação dos leitos de emergência destacados exclusivamente para pacientes infectados com o novo coronavíruis e conseguiu, quinta-feira da semana passada, aporte de R$ 1,4 milhão do governo do Estado para criação de mais dez leitos no Hospital Nardini, que devem começaram no fim de semana.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;