Fechar
Publicidade

Domingo, 11 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Governo federal não tem planos de aumentar impostos federais, diz Bolsonaro

Alan Santos/PR Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


14/01/2021 | 20:16


O presidente da República, Jair Bolsonaro, reforçou, em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira, 14, que o governo federal não tem planos de aumentar impostos federais. Ele criticou o aumento "em plena pandemia" do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) realizado em São Paulo.

"No meu governo não temos aumento de imposto federal", declarou o presidente.

Ele destacou que a medida tem o aval do ministro da Economia, Paulo Guedes. O presidente citou ainda que costuma ser responsabilidade pelo aumento de preços de produtos no País, mesmo que sejam aumentos localizados.

"São Paulo aumentou o ICMS em quase tudo", destacou o presidente.

Uma lei aprovada em outubro pela Assembleia Legislativa (Alesp) havia autorizado a redução linear de 20% nos benefícios fiscais concedidos a setores da economia. Por conta da pandemia, no último dia 6, o governo de São Paulo, suspendeu a redução de benefícios no ICMS para alimentos e remédios genéricos.

Em comparação, Bolsonaro citou que o governo federal diminuiu impostos e alíquotas de importação, como para produtos de combate a covid-19.

Segundo Bolsonaro, o seu governo "fez sua parte" durante a crise sanitária do novo coronavírus. "O governo federal fez tudo para ajudar no combate à pandemia", disse.

O presidente voltou a criticar as medidas de restrições para combate à covid-19. Ele afirmou que não foi responsável por ações de fechamento e que o papel do Executivo consistiu em garantir "recursos e meios" para Estados e municípios.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo federal não tem planos de aumentar impostos federais, diz Bolsonaro


14/01/2021 | 20:16


O presidente da República, Jair Bolsonaro, reforçou, em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira, 14, que o governo federal não tem planos de aumentar impostos federais. Ele criticou o aumento "em plena pandemia" do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) realizado em São Paulo.

"No meu governo não temos aumento de imposto federal", declarou o presidente.

Ele destacou que a medida tem o aval do ministro da Economia, Paulo Guedes. O presidente citou ainda que costuma ser responsabilidade pelo aumento de preços de produtos no País, mesmo que sejam aumentos localizados.

"São Paulo aumentou o ICMS em quase tudo", destacou o presidente.

Uma lei aprovada em outubro pela Assembleia Legislativa (Alesp) havia autorizado a redução linear de 20% nos benefícios fiscais concedidos a setores da economia. Por conta da pandemia, no último dia 6, o governo de São Paulo, suspendeu a redução de benefícios no ICMS para alimentos e remédios genéricos.

Em comparação, Bolsonaro citou que o governo federal diminuiu impostos e alíquotas de importação, como para produtos de combate a covid-19.

Segundo Bolsonaro, o seu governo "fez sua parte" durante a crise sanitária do novo coronavírus. "O governo federal fez tudo para ajudar no combate à pandemia", disse.

O presidente voltou a criticar as medidas de restrições para combate à covid-19. Ele afirmou que não foi responsável por ações de fechamento e que o papel do Executivo consistiu em garantir "recursos e meios" para Estados e municípios.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;