Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 16 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Estado contrata projeto embrionário da Linha 20

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Esse é o primeiro passo efetivo do Metrô para andamento da proposta, ainda em fase preliminar, sem data para sair do papel


Fabio Martins
Do Diário do Grande ABC

12/01/2021 | 04:58


O governo de São Paulo, gerido por João Doria (PSDB), assinou contrato para elaboração do projeto funcional da Linha 20-Rosa, do Metrô, que deve ligar a Lapa, na Capital, ao Grande ABC, na estação central de Santo André. O acordo foi selado no dia 30 de dezembro, e vai custar valor de R$ 5,31 milhões aos cofres estaduais. É o primeiro passo concreto dado pelo Estado para andamento da proposta de transporte de alta capacidade e velocidade na região, ainda em fase preliminar e sem data estimada pelos órgãos responsáveis para sair do papel.

O acerto se deu, conforme divulgado pelo Diário, com o Consórcio GPO-Geocompany-Geotec, que havia sido classificado em processo licitatório do Metrô e é formado pelas empresas GPO Sistran Engenharia, Geocompany Tecnologia Engenharia e Meio Ambiente e Geotec Consultoria Ambiental. O vínculo envolve prazo para execução dos trabalhos até o segundo semestre de 2023. São 32 meses da prestação de serviços técnicos especializados em engenharia, arquitetura e geologia com vistas ao desenvolvimento do anteprojeto e estudo de impacto ambiental do traçado.

A ordem de serviço tende a ser autorizada neste mês pelo Estado, o que dará largada para a preparação do projeto funcional, etapa inicial do processo e que antecede ao plano básico e executivo, que baliza a construção do empreendimento. O modal vai interligar a Estação Santa Marina, Zona Oeste de São Paulo, nas proximidades da Lapa, com a Estação Celso Daniel, em Santo André. No começo, a ideia era que o ponto final fosse em São Bernardo, só que o trajeto foi alterado pelo Metrô, que chegou também a avaliar levar o transporte até a estação Prefeito Saladino, já em solo andreense.

O projeto da Linha 20 foi desengavetado por Doria há um ano e meio, na data do anúncio de enterro da Linha 18-Bronze, via monotrilho – então contratada, na modalidade de PPP (Parceria Público-Privada) –, e criação do sistema BRT ABC (transporte rápido por ônibus, na sigla em inglês) no lugar. Apesar da queda de investimento da Linha 18 para o BRT, caindo de R$ 6 bilhões para R$ 680 milhões, a proposta segue estagnada, a despeito do indicativo de atrelar implantação do plano à extensão do contrato da Metra, que gere o Corredor ABD. O Estado reservou R$ 20 para as duas obras no orçamento de 2021 – o dinheiro do projeto funcional é vinculado ao caixa do Metrô, independente da peça orçamentária estadual.

A Linha 20, caso não sofra novas mudanças, terá cerca de 31 quilômetros de extensão e 24 paradas, sendo seis delas no Grande ABC – Taboão/Anchieta, Rudge Ramos, Afonsina, Príncipe de Gales, Portugal e Santo André. O traçado, de acordo com o edital, deve fazer conexão com outras dez linhas de Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) – entre elas, 1-Azul, 5-Lilás, 4-Amarela e a própria 10-Turquesa –, além do BRT ABC, por possível baldeação na Afonsina.

Em paralelo ao projeto funcional, o Metrô concluiu pela classificação e habilitação do Consórcio EPT-Reconverte para executar plano de sondagens no traçado da Linha 20. O conjunto de empresas, que formalizou a documentação em outubro, apresentou proposta de R$ 1,92 milhão para o estudo. Restam somente trâmites burocráticos para oficialização do acordo entre as partes. Esse mapeamento irá servir para subsidiar o desenvolvimento do anteprojeto.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado contrata projeto embrionário da Linha 20

Esse é o primeiro passo efetivo do Metrô para andamento da proposta, ainda em fase preliminar, sem data para sair do papel

Fabio Martins
Do Diário do Grande ABC

12/01/2021 | 04:58


O governo de São Paulo, gerido por João Doria (PSDB), assinou contrato para elaboração do projeto funcional da Linha 20-Rosa, do Metrô, que deve ligar a Lapa, na Capital, ao Grande ABC, na estação central de Santo André. O acordo foi selado no dia 30 de dezembro, e vai custar valor de R$ 5,31 milhões aos cofres estaduais. É o primeiro passo concreto dado pelo Estado para andamento da proposta de transporte de alta capacidade e velocidade na região, ainda em fase preliminar e sem data estimada pelos órgãos responsáveis para sair do papel.

O acerto se deu, conforme divulgado pelo Diário, com o Consórcio GPO-Geocompany-Geotec, que havia sido classificado em processo licitatório do Metrô e é formado pelas empresas GPO Sistran Engenharia, Geocompany Tecnologia Engenharia e Meio Ambiente e Geotec Consultoria Ambiental. O vínculo envolve prazo para execução dos trabalhos até o segundo semestre de 2023. São 32 meses da prestação de serviços técnicos especializados em engenharia, arquitetura e geologia com vistas ao desenvolvimento do anteprojeto e estudo de impacto ambiental do traçado.

A ordem de serviço tende a ser autorizada neste mês pelo Estado, o que dará largada para a preparação do projeto funcional, etapa inicial do processo e que antecede ao plano básico e executivo, que baliza a construção do empreendimento. O modal vai interligar a Estação Santa Marina, Zona Oeste de São Paulo, nas proximidades da Lapa, com a Estação Celso Daniel, em Santo André. No começo, a ideia era que o ponto final fosse em São Bernardo, só que o trajeto foi alterado pelo Metrô, que chegou também a avaliar levar o transporte até a estação Prefeito Saladino, já em solo andreense.

O projeto da Linha 20 foi desengavetado por Doria há um ano e meio, na data do anúncio de enterro da Linha 18-Bronze, via monotrilho – então contratada, na modalidade de PPP (Parceria Público-Privada) –, e criação do sistema BRT ABC (transporte rápido por ônibus, na sigla em inglês) no lugar. Apesar da queda de investimento da Linha 18 para o BRT, caindo de R$ 6 bilhões para R$ 680 milhões, a proposta segue estagnada, a despeito do indicativo de atrelar implantação do plano à extensão do contrato da Metra, que gere o Corredor ABD. O Estado reservou R$ 20 para as duas obras no orçamento de 2021 – o dinheiro do projeto funcional é vinculado ao caixa do Metrô, independente da peça orçamentária estadual.

A Linha 20, caso não sofra novas mudanças, terá cerca de 31 quilômetros de extensão e 24 paradas, sendo seis delas no Grande ABC – Taboão/Anchieta, Rudge Ramos, Afonsina, Príncipe de Gales, Portugal e Santo André. O traçado, de acordo com o edital, deve fazer conexão com outras dez linhas de Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) – entre elas, 1-Azul, 5-Lilás, 4-Amarela e a própria 10-Turquesa –, além do BRT ABC, por possível baldeação na Afonsina.

Em paralelo ao projeto funcional, o Metrô concluiu pela classificação e habilitação do Consórcio EPT-Reconverte para executar plano de sondagens no traçado da Linha 20. O conjunto de empresas, que formalizou a documentação em outubro, apresentou proposta de R$ 1,92 milhão para o estudo. Restam somente trâmites burocráticos para oficialização do acordo entre as partes. Esse mapeamento irá servir para subsidiar o desenvolvimento do anteprojeto.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;