Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Maioria das Bolsas da Ásia fecha em alta, mas Xiaomi tomba e pressiona mercados



02/12/2020 | 07:26


A maioria das bolsas da Ásia encerrou o pregão desta quarta-feira, 2, em alta, com ajuda dos recordes verificados na terça-feira em Wall Street. O tombo das ações da Xiaomi, contudo, pressionou os mercados do oriente e deixaram índices de Xangai e de Hong Kong no vermelho.

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,05%, para 26.800,98 pontos, acompanhado pelo Kospi (+1,58%, a 2.675,90 pontos), da Bolsa de Seul.

Na China continental, o índice Shenzhen encerrou o dia em alta de 0,22%, aos 13.961,58 pontos.

Os três foram bastante influenciados pelo clima positivo global verificado no ocidente na véspera, quando o mercado asiático já estava fechado.

Em Nova York, houve renovação de máximas históricas, com investidores animados com estímulos fiscais e desenvolvimento de vacinas contra a covid-19.

Outros índices acionários asiáticos, contudo, marcaram queda nesta quarta-feira: o de Xangai, de -0,07%, para 3.449,38 pontos, e o Hang Seng, de Hong Kong, de 0,13%, aos 26.532,58 pontos.

Pesou sobre eles a tendência vendedora dos papéis da Xiaomi, após a fabricante de smartphones anunciar planos de levantar por volta de US$ 4 bilhões em debêntures. Só em Hong Kong, os papéis da empresa caíram 7,07%.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sidney, encerrou o pregão perto da estabilidade, em alta de 0,03%, aos 6.590,00.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Maioria das Bolsas da Ásia fecha em alta, mas Xiaomi tomba e pressiona mercados


02/12/2020 | 07:26


A maioria das bolsas da Ásia encerrou o pregão desta quarta-feira, 2, em alta, com ajuda dos recordes verificados na terça-feira em Wall Street. O tombo das ações da Xiaomi, contudo, pressionou os mercados do oriente e deixaram índices de Xangai e de Hong Kong no vermelho.

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,05%, para 26.800,98 pontos, acompanhado pelo Kospi (+1,58%, a 2.675,90 pontos), da Bolsa de Seul.

Na China continental, o índice Shenzhen encerrou o dia em alta de 0,22%, aos 13.961,58 pontos.

Os três foram bastante influenciados pelo clima positivo global verificado no ocidente na véspera, quando o mercado asiático já estava fechado.

Em Nova York, houve renovação de máximas históricas, com investidores animados com estímulos fiscais e desenvolvimento de vacinas contra a covid-19.

Outros índices acionários asiáticos, contudo, marcaram queda nesta quarta-feira: o de Xangai, de -0,07%, para 3.449,38 pontos, e o Hang Seng, de Hong Kong, de 0,13%, aos 26.532,58 pontos.

Pesou sobre eles a tendência vendedora dos papéis da Xiaomi, após a fabricante de smartphones anunciar planos de levantar por volta de US$ 4 bilhões em debêntures. Só em Hong Kong, os papéis da empresa caíram 7,07%.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sidney, encerrou o pregão perto da estabilidade, em alta de 0,03%, aos 6.590,00.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;