Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Johnson diz que restrições contra covid-19 terminam no dia 02/12 no Reino Unido



23/11/2020 | 13:46


O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou nesta segunda-feira, 23, no Parlamento britânico que as atuais medidas de restrição nacionais no Reino Unido se encerram em 2 de dezembro e não serão renovadas.

A partir de então, cada região terá seus próprios procedimentos, baseados no número de contaminações registradas. Dentre os retornos permitidos estão público em eventos esportivos e a liberação de atividades como teatro, seguindo medidas de isolamento e capacidade reduzida.

"Não queremos que o vírus retorne outra vez, levando a um lockdown em janeiro", sinalizou Johnson, indicando que há risco com o Natal e o Ano Novo. O primeiro-ministro mostrou grandes esperanças com medidas de isolamento e testagem, apontando que dados como número de infectados acima dos 60 anos e a pressão local no sistema de saúde serão levados em conta.

"Mas a maior esperança é pela vacina, e tivemos grandes notícias hoje" afirmou Johnson. Sobre o imunizante da AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, o político indicou não saber quando estará pronto, mas afirmou que o Reino Unido já encomendou uma série de doses.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Johnson diz que restrições contra covid-19 terminam no dia 02/12 no Reino Unido


23/11/2020 | 13:46


O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou nesta segunda-feira, 23, no Parlamento britânico que as atuais medidas de restrição nacionais no Reino Unido se encerram em 2 de dezembro e não serão renovadas.

A partir de então, cada região terá seus próprios procedimentos, baseados no número de contaminações registradas. Dentre os retornos permitidos estão público em eventos esportivos e a liberação de atividades como teatro, seguindo medidas de isolamento e capacidade reduzida.

"Não queremos que o vírus retorne outra vez, levando a um lockdown em janeiro", sinalizou Johnson, indicando que há risco com o Natal e o Ano Novo. O primeiro-ministro mostrou grandes esperanças com medidas de isolamento e testagem, apontando que dados como número de infectados acima dos 60 anos e a pressão local no sistema de saúde serão levados em conta.

"Mas a maior esperança é pela vacina, e tivemos grandes notícias hoje" afirmou Johnson. Sobre o imunizante da AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, o político indicou não saber quando estará pronto, mas afirmou que o Reino Unido já encomendou uma série de doses.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;