Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Com indeferimento de Kiko, crise surge


Raphael Rocha

28/10/2020 | 00:01


O indeferimento do registro de candidatura do prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSDB), transformou a campanha à reeleição em um poço de crises. Nos bastidores, o que se comenta é que Gildinho Roncon, pai do vice-prefeito Gabriel Roncon (PTB), não engoliu o fato de Kiko bater o pé e ser candidato, sem querer mudar a chapa. Até mesmo assessores estão com ânimos exaltados. O que circulou é que houve desentendimento entre João Mancuso, presidente do Podemos na cidade, e Cézar de Carvalho, antigo dirigente do PSDB, e que os dois teriam ido às vias de fato. Toda essa crise tem gerado forte preocupação na chapa de candidatos a vereador, tanto que tem gente buscando contato com o ex-prefeito Clóvis Volpi (PL). Para fora, Kiko tem mantido a calma, seguido com suas agendas, evitando falar do assunto e, quando perguntado, afirma que tem confiança que vai reverter a situação em instâncias superiores da Justiça Eleitoral.

BASTIDORES

Vídeo

O prefeito Adler Kiko Teixeira (PSDB) gravou vídeo, com diversos apoiadores de sua campanha à reeleição em Ribeirão Pires, entre eles o vice-prefeito Gabriel Roncon (PTB), para bancar que não desistirá da campanha. “Tiveram diversos boatos na cidade. Estou aqui, com os presidentes de partido que nos acompanham, que nos apoiam. Afirmo a cada um de vocês que serei candidato a prefeito, sim. No dia 15 de novembro, a verdade prevalecerá na cidade de Ribeirão Pires.”

Resposta – 1
A presidência da Câmara de São Bernardo procurou esta coluna para dar sua versão à compra das catracas, assunto tratado no sábado. Segundo a direção, embora o contrato tenha sido feito por carta-convite, houve processo de licitação, a distância, no qual cinco empresas compareceram. Sobre os produtos antigos – há catracas em desuso –, a casa assegurou que eles “nunca funcionaram e estão instalados em local inadequado para o controle de acesso, uma vez que as catracas devem estar próximas à recepção”

Resposta – 2
“Ainda que estivessem funcionando, estão sendo adquiridas catracas para os dois edifícios da Câmara e impõe-se o princípio da padronização, para utilização do mesmo sistema operacional e para facilitar e baratear manutenções futuras”, prosseguiu a Câmara de São Bernardo, em nota, que disse estudar a utilização das catracas em desuso em outros acessos do Legislativo, como em frente ao Teatro Cacilda Becker, se for viável tecnicamente. “O sistema a ser instalado permitirá o controle de acesso de público e de funcionários; sistema similar ao utilizado no Paço.

Quadro clínico
Ex-prefeito de Santo André e candidato a vereador na eleição deste ano, Aidan Ravin (Republicanos) segue internado na UTI do Hospital Brasil, com quadro de complicações hepáticas. Esta coluna apurou que o político está bem, segue na ala por precaução e porque os médicos investigam se a situação clínica dele pode ter alguma relação de sequela por causa da Covid-19 – Aidan ficou internado em UTI por 40 dias após ter contraído o vírus.

Recurso em análise
O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) iniciou o julgamento para analisar recurso da ex-deputada estadual Vanessa Damo (MDB), que teve sua candidatura à Prefeitura de Mauá indeferida em primeira instância. O placar está 1 a 1, mas a sessão foi interrompida.

Recurso negado
O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) negou recurso e manteve punição ao pagamento de R$ 5.000 por parte do candidato a vereador Evandro Gea (PP) ao munícipe Rogério e Silva, conhecido como Rogério da Lupa, a título de danos morais. Lupa processou Evandro após ter sido xingado de “doente, coitado, mendigo, otário, rato e lixo de ser” e havia vencido em primeira instância. Gea é candidato na chapa que defende a reeleição do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB). O tucano foi denunciado por Lula no caso dos contratos da merenda escolar. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com indeferimento de Kiko, crise surge

Raphael Rocha

28/10/2020 | 00:01


O indeferimento do registro de candidatura do prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSDB), transformou a campanha à reeleição em um poço de crises. Nos bastidores, o que se comenta é que Gildinho Roncon, pai do vice-prefeito Gabriel Roncon (PTB), não engoliu o fato de Kiko bater o pé e ser candidato, sem querer mudar a chapa. Até mesmo assessores estão com ânimos exaltados. O que circulou é que houve desentendimento entre João Mancuso, presidente do Podemos na cidade, e Cézar de Carvalho, antigo dirigente do PSDB, e que os dois teriam ido às vias de fato. Toda essa crise tem gerado forte preocupação na chapa de candidatos a vereador, tanto que tem gente buscando contato com o ex-prefeito Clóvis Volpi (PL). Para fora, Kiko tem mantido a calma, seguido com suas agendas, evitando falar do assunto e, quando perguntado, afirma que tem confiança que vai reverter a situação em instâncias superiores da Justiça Eleitoral.

BASTIDORES

Vídeo

O prefeito Adler Kiko Teixeira (PSDB) gravou vídeo, com diversos apoiadores de sua campanha à reeleição em Ribeirão Pires, entre eles o vice-prefeito Gabriel Roncon (PTB), para bancar que não desistirá da campanha. “Tiveram diversos boatos na cidade. Estou aqui, com os presidentes de partido que nos acompanham, que nos apoiam. Afirmo a cada um de vocês que serei candidato a prefeito, sim. No dia 15 de novembro, a verdade prevalecerá na cidade de Ribeirão Pires.”

Resposta – 1
A presidência da Câmara de São Bernardo procurou esta coluna para dar sua versão à compra das catracas, assunto tratado no sábado. Segundo a direção, embora o contrato tenha sido feito por carta-convite, houve processo de licitação, a distância, no qual cinco empresas compareceram. Sobre os produtos antigos – há catracas em desuso –, a casa assegurou que eles “nunca funcionaram e estão instalados em local inadequado para o controle de acesso, uma vez que as catracas devem estar próximas à recepção”

Resposta – 2
“Ainda que estivessem funcionando, estão sendo adquiridas catracas para os dois edifícios da Câmara e impõe-se o princípio da padronização, para utilização do mesmo sistema operacional e para facilitar e baratear manutenções futuras”, prosseguiu a Câmara de São Bernardo, em nota, que disse estudar a utilização das catracas em desuso em outros acessos do Legislativo, como em frente ao Teatro Cacilda Becker, se for viável tecnicamente. “O sistema a ser instalado permitirá o controle de acesso de público e de funcionários; sistema similar ao utilizado no Paço.

Quadro clínico
Ex-prefeito de Santo André e candidato a vereador na eleição deste ano, Aidan Ravin (Republicanos) segue internado na UTI do Hospital Brasil, com quadro de complicações hepáticas. Esta coluna apurou que o político está bem, segue na ala por precaução e porque os médicos investigam se a situação clínica dele pode ter alguma relação de sequela por causa da Covid-19 – Aidan ficou internado em UTI por 40 dias após ter contraído o vírus.

Recurso em análise
O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) iniciou o julgamento para analisar recurso da ex-deputada estadual Vanessa Damo (MDB), que teve sua candidatura à Prefeitura de Mauá indeferida em primeira instância. O placar está 1 a 1, mas a sessão foi interrompida.

Recurso negado
O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) negou recurso e manteve punição ao pagamento de R$ 5.000 por parte do candidato a vereador Evandro Gea (PP) ao munícipe Rogério e Silva, conhecido como Rogério da Lupa, a título de danos morais. Lupa processou Evandro após ter sido xingado de “doente, coitado, mendigo, otário, rato e lixo de ser” e havia vencido em primeira instância. Gea é candidato na chapa que defende a reeleição do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB). O tucano foi denunciado por Lula no caso dos contratos da merenda escolar. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;