Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ninho de marimbondos cresce em luz vermelha de semáforo no bairro Jardim

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Especialista avalia que os insetos buscam locais inesperados por falta de árvores como abrigo


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

30/09/2020 | 00:05


É comum encontrar ninhos de marimbondos em troncos de árvores e até mesmo em telhados de casas, mas é difícil achar um ninho destes insetos dentro de uma luz de semáforo. Isso aconteceu no encontro entre as ruas das Bandeiras e das Figueiras, no bairro Jardim, em Santo André. A casa ocupa quase todo o espaço da luz vermelha, intrigando motoristas, comerciantes e moradores do local.

Apesar da situação curiosa, especialista reforça que as pessoas não devem mexer ou jogar objetos no ninho, para não sofrer possível ataque dos insetos ou se machucar de alguma outra forma. “Além do risco em mexer com esses insetos, as casinhas dos marimbondos são presas apenas por um fio e podem cair a qualquer momento, sobretudo quando estão instaladas em lugares surpresos como este. Então, todo cuidado é pouco”, avalia a bióloga e professora de gestão ambiental da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Marta Marcondes.

Exemplo destes acidentes ocorreu no último dia 13, quando uma mulher foi atacada por enxame de abelhas no Parque Central, também em Santo André. A vítima foi atendida pela equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) com ferimentos leves.

A especialista explica que o comum é ninhos como este serem construídos em árvores, e a falta de vegetação faz com que busquem outros espaços. “É triste porque toda poda de árvore, toda retirada de alguma espécie que serve como local para morarem, os obriga a buscar outros lugares. O ideal sempre é o plantio de árvores, mais praças com plantas, justamente para eles procurarem abrigo”, comenta.

Marta reforça que é necessário acionar a Prefeitura para retirada do ninho e encaminhar para outro local que não ofereça riscos à população. “A pessoa retira com roupas especiais, sem se machucar ou matar os insetos”, finaliza.

A Prefeitura de Santo André esclareceu que o DET (Departamento de Engenharia de Tráfego) realizou ontem a vistoria no local e vai entrar em contato com profissional habilitado para fazer o trabalho de retirada do ninho de marimbondos.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ninho de marimbondos cresce em luz vermelha de semáforo no bairro Jardim

Especialista avalia que os insetos buscam locais inesperados por falta de árvores como abrigo

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

30/09/2020 | 00:05


É comum encontrar ninhos de marimbondos em troncos de árvores e até mesmo em telhados de casas, mas é difícil achar um ninho destes insetos dentro de uma luz de semáforo. Isso aconteceu no encontro entre as ruas das Bandeiras e das Figueiras, no bairro Jardim, em Santo André. A casa ocupa quase todo o espaço da luz vermelha, intrigando motoristas, comerciantes e moradores do local.

Apesar da situação curiosa, especialista reforça que as pessoas não devem mexer ou jogar objetos no ninho, para não sofrer possível ataque dos insetos ou se machucar de alguma outra forma. “Além do risco em mexer com esses insetos, as casinhas dos marimbondos são presas apenas por um fio e podem cair a qualquer momento, sobretudo quando estão instaladas em lugares surpresos como este. Então, todo cuidado é pouco”, avalia a bióloga e professora de gestão ambiental da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Marta Marcondes.

Exemplo destes acidentes ocorreu no último dia 13, quando uma mulher foi atacada por enxame de abelhas no Parque Central, também em Santo André. A vítima foi atendida pela equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) com ferimentos leves.

A especialista explica que o comum é ninhos como este serem construídos em árvores, e a falta de vegetação faz com que busquem outros espaços. “É triste porque toda poda de árvore, toda retirada de alguma espécie que serve como local para morarem, os obriga a buscar outros lugares. O ideal sempre é o plantio de árvores, mais praças com plantas, justamente para eles procurarem abrigo”, comenta.

Marta reforça que é necessário acionar a Prefeitura para retirada do ninho e encaminhar para outro local que não ofereça riscos à população. “A pessoa retira com roupas especiais, sem se machucar ou matar os insetos”, finaliza.

A Prefeitura de Santo André esclareceu que o DET (Departamento de Engenharia de Tráfego) realizou ontem a vistoria no local e vai entrar em contato com profissional habilitado para fazer o trabalho de retirada do ninho de marimbondos.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;