Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Justiça nega recurso da CBF e mantém suspensa partida entre Palmeiras e Flamengo



27/09/2020 | 12:15


O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) indeferiu o mandado de segurança impetrado pela CBF e manteve suspensa a partida entre Palmeiras e Flamengo, que estava marcada este domingo, às 16 horas, no Allianz Parque, válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A CBF ainda tem mais uma instância para recorrer da decisão da Justiça: o Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília. A entidade se apressa para tentar reverter a decisão original que suspendeu o jogo, proferida pelo juiz Filipe Olmo, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, que atendeu a um pedido do Sindeclubes, sindicato que representas funcionários de clubes de futebol do Estado do Rio.

O Sindeclubes ajuizou uma ação civil pública sexta-feira na Justiça do Trabalho pedindo a suspensão do duelo sob a alegação de que há "inegáveis riscos sanitários e médicos" na realização da partida porque vários funcionários do Flamengo estiveram no Equador, onde houve um surto de contaminação de covid-19 na delegação.

Só no elenco, 16 atletas contraíram a doença. No total, considerando membros da comissão técnica e funcionários do departamento de futebol, há mais de 30 pessoas contaminadas no Flamengo.

O presidente do Sindeclubes é José Pinheiro dos Santos, funcionário da segurança do Flamengo. Segundo ele, o pedido para tentar suspender o jogo judicialmente partiu dos próprios colaboradores do clube rubro-negro.

Depois, na noite do sábado, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva, indeferiu o pedido de revisão feito pelo Flamengo por entender que há condições sanitárias para que o confronto seja realizado. No entanto, a decisão que vale é a do TRT.

O Palmeiras bate o pé e afirma que o protocolo sanitário do Brasileirão tem de ser respeitado. "Caso seja definido que o protocolo determinado para o Campeonato Brasileiro não será cumprido, é preciso paralisar a competição", opinou o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, nas redes sociais do clube. Desde o primeiro pedido do Flamengo, o time alviverde se posicionou contra o adiamento da partida.

De qualquer maneira, a delegação do Flamengo, repleta de jovens oriundos das categorias de base, permanece em São Paulo, onde está desde a tarde de sábado. O clube carioca mantém a programação normal para não ser surpreendido caso a Justiça decida pela realização do jogo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Justiça nega recurso da CBF e mantém suspensa partida entre Palmeiras e Flamengo


27/09/2020 | 12:15


O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) indeferiu o mandado de segurança impetrado pela CBF e manteve suspensa a partida entre Palmeiras e Flamengo, que estava marcada este domingo, às 16 horas, no Allianz Parque, válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A CBF ainda tem mais uma instância para recorrer da decisão da Justiça: o Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília. A entidade se apressa para tentar reverter a decisão original que suspendeu o jogo, proferida pelo juiz Filipe Olmo, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, que atendeu a um pedido do Sindeclubes, sindicato que representas funcionários de clubes de futebol do Estado do Rio.

O Sindeclubes ajuizou uma ação civil pública sexta-feira na Justiça do Trabalho pedindo a suspensão do duelo sob a alegação de que há "inegáveis riscos sanitários e médicos" na realização da partida porque vários funcionários do Flamengo estiveram no Equador, onde houve um surto de contaminação de covid-19 na delegação.

Só no elenco, 16 atletas contraíram a doença. No total, considerando membros da comissão técnica e funcionários do departamento de futebol, há mais de 30 pessoas contaminadas no Flamengo.

O presidente do Sindeclubes é José Pinheiro dos Santos, funcionário da segurança do Flamengo. Segundo ele, o pedido para tentar suspender o jogo judicialmente partiu dos próprios colaboradores do clube rubro-negro.

Depois, na noite do sábado, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva, indeferiu o pedido de revisão feito pelo Flamengo por entender que há condições sanitárias para que o confronto seja realizado. No entanto, a decisão que vale é a do TRT.

O Palmeiras bate o pé e afirma que o protocolo sanitário do Brasileirão tem de ser respeitado. "Caso seja definido que o protocolo determinado para o Campeonato Brasileiro não será cumprido, é preciso paralisar a competição", opinou o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, nas redes sociais do clube. Desde o primeiro pedido do Flamengo, o time alviverde se posicionou contra o adiamento da partida.

De qualquer maneira, a delegação do Flamengo, repleta de jovens oriundos das categorias de base, permanece em São Paulo, onde está desde a tarde de sábado. O clube carioca mantém a programação normal para não ser surpreendido caso a Justiça decida pela realização do jogo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;