Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 29 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Nos EUA, furacão Sally ganha força ao se aproximar do Alabama e da Flórida



16/09/2020 | 03:18


O furacão Sally voltou a ganhar força ao se aproximar dos Estados do Alabama e da Flórida. O Centro Nacional de Furacões (NHC) disse que o fenômeno está provocando ventos de 161 quilômetros por hora e foi elevado para a categoria 2, em uma escala que vai até 5.

A previsão mais recente é de que o furacão chegue ao continente na manhã desta quarta-feira. A tempestade avança cerca de 3 quilômetros por hora, em linha reta. Por volta das 2h, horário de Brasília, o furacão estava a cerca de 105 quilômetros do sudeste de Mobile, Alabama, e a 95 quilômetros a sudoeste de Pensacola, Flórida.

A passagem do furacão pelo Golfo do México preocupa o setor energético, já que a região é importante produtora de petróleo e sua proximidade levou às empresas a interromperem parte da produção do diesel. A produção de petróleo na região foi reduzida em cerca de 21%, o equivalente a 396.000 barris por dia, disse o Conselho de Segurança e Fiscalização Ambiental, enquanto a de gás natural foi paralisada em cerca de 25,3%. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nos EUA, furacão Sally ganha força ao se aproximar do Alabama e da Flórida


16/09/2020 | 03:18


O furacão Sally voltou a ganhar força ao se aproximar dos Estados do Alabama e da Flórida. O Centro Nacional de Furacões (NHC) disse que o fenômeno está provocando ventos de 161 quilômetros por hora e foi elevado para a categoria 2, em uma escala que vai até 5.

A previsão mais recente é de que o furacão chegue ao continente na manhã desta quarta-feira. A tempestade avança cerca de 3 quilômetros por hora, em linha reta. Por volta das 2h, horário de Brasília, o furacão estava a cerca de 105 quilômetros do sudeste de Mobile, Alabama, e a 95 quilômetros a sudoeste de Pensacola, Flórida.

A passagem do furacão pelo Golfo do México preocupa o setor energético, já que a região é importante produtora de petróleo e sua proximidade levou às empresas a interromperem parte da produção do diesel. A produção de petróleo na região foi reduzida em cerca de 21%, o equivalente a 396.000 barris por dia, disse o Conselho de Segurança e Fiscalização Ambiental, enquanto a de gás natural foi paralisada em cerca de 25,3%. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;