Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Coronavírus reduziu doações aos fundos sociais das sete cidades

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Órgãos alteraram critérios e adotaram novos protocolos de higiene


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

08/08/2020 | 00:01


A pandemia do novo coronavírus impactou nas doações recebidas pelo FSS (Fundo Social de Solidariedade) das cidades da região. Além da necessidade de adotar medidas de higiene e protocolos como o distanciamento físico e o uso de máscara pelos colaboradores, empresas que doavam ou que tinham pontos de coleta de donativos foram prejudicadas pela quarentena. Porém, as administrações informaram que as entidades e comunidades não deixaram de ser assistidas.

Principal mudança foi na Campanha do Agasalho. Nos anos anteriores, a população podia doar peças de vestuário usadas, desde que estivessem em bom estado. Contudo, apenas itens novos e máscaras são aceitos nesta edição, após determinação do Fundo Social do Estado. No Grande ABC, foram instalados 22 pontos de coleta.

Em Santo André, a Campanha de Inverno foi afetada em razão do fechamento das lojas solidárias e dos equipamentos da Prefeitura. Além do Drive-thru Solidário, que funciona na Craisa e no Paço, os pontos de coleta em shoppings e pontos comerciais estão reabrindo.

São Bernardo destacou que houve “impacto significativo no volume arrecadado por conta da pandemia e aos critérios para recebimento de itens”. O drive-thru do FSS são-bernardense fica no Paço. Diadema afirmou que houve redução no volume. Na cidade, a entrega de doações sem descer do carro pode ser feita no Paço e na Fundação Florestan Fernandes. 

Em Mauá, as doações podem ser feitas na sede do FSS, na Vila Bocaina. Em Rio Grande da Serra, onde a campanha “está longe de alcançar números de anos anteriores”, os itens também são arrecadados na sede do FSS, no Centro.

Já Ribeirão Pires salientou que a maioria das doações feitas desde março foi provenientes de empresas e que o saldo é positivo. No município, a Campanha do Agasalho vai até setembro e os itens podem ser entregues na sede do FSS, no Santa Luzia. Inclusive, o órgão dispõe de bazar beneficente até dia 14, com produtos novos a partir de R$ 30.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;