Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sensação de insegurança tira o sono dos moradores do Baeta Neves

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Idoso relata que teve a casa invadida duas vezes em 15 dias, em junho


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

15/07/2020 | 00:01


Há pelo dois meses os moradores do Baeta Neves, em São Bernardo, não conseguem dormir direito. Onda de assaltos que já incomodava os munícipes ficaram mais frequentes, principalmente, pela manhã, entre 6h e 9h, e a noite, a partir das 19h.

Morador há pelo menos 50 anos do bairro e que prefere não ser identificado, foi assaltado duas vezes em menos de 15 dias, em junho. “Acordei por volta das 6h e vi que tinha algo de errado, a luz do quarto não acendia. Fui até a garagem e percebi que toda fiação de casa tinha sido roubada. Duas semana depois, desta vez de noite, por volta das 21h, entraram novamente, arrombaram a porta do meu carro e lavaram alguns itens que preciso para trabalhar, só não levaram o estepe pois acabou fazendo muito barulho e meu cachorro acordou”, conta o idoso.

O munícipe comenta que, por toda rua, os moradores “estão se defendendo como podem”, instalando câmeras de segurança e planejando implantar guarita de guarda particular. “Aqui perto tem uma base da Polícia Militar, mas como na maioria dos casos os criminosos não foram pegos em flagrante, nada pode ser feito”, lamenta. 

>A filha do morador, que também preferiu não se identificar, destaca o perigo que a população corre diante dos assaltos. “Por conta da pandemia, muitas pessoas estão em casa, principalmente, pelo bairro ter muito idoso. Ficamos com medo de, além dos assaltos, os criminosos também serem agressivos”, ressalta ela. “O que eles puderem roubar, eles roubam. Além das fiações e estepes de veículos, que é o que eles mais buscam, já soubemos também de botijões de gás e outros pertences que conseguiram levar. Estamos abandonados”, finaliza o morador. 

Questionada, a Prefeitura de São Bernardo informou que o policiamento foi intensificado em todo bairro, com reforço no Crec (Centro Recreativo, Esportivo e Cultural) na região e em entorno da Praça São José. A administração ainda explica que as rondas ocorrem em turnos e que os moradores podem solicitar a presença da GCM (Guarda Civil Municipal) pelo telefone 153. 

Já a SSP (Secretaria da Segurança Pública) destacou que a 4ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar realiza o policiamento diário na região e analisa as denúncias de moradores para intensificar as ações. Além disso, a pasta reforçou que, no bairro, 145 pessoas foram presas e 16 armas de fogo ilegais foram retiradas das ruas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sensação de insegurança tira o sono dos moradores do Baeta Neves

Idoso relata que teve a casa invadida duas vezes em 15 dias, em junho

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

15/07/2020 | 00:01


Há pelo dois meses os moradores do Baeta Neves, em São Bernardo, não conseguem dormir direito. Onda de assaltos que já incomodava os munícipes ficaram mais frequentes, principalmente, pela manhã, entre 6h e 9h, e a noite, a partir das 19h.

Morador há pelo menos 50 anos do bairro e que prefere não ser identificado, foi assaltado duas vezes em menos de 15 dias, em junho. “Acordei por volta das 6h e vi que tinha algo de errado, a luz do quarto não acendia. Fui até a garagem e percebi que toda fiação de casa tinha sido roubada. Duas semana depois, desta vez de noite, por volta das 21h, entraram novamente, arrombaram a porta do meu carro e lavaram alguns itens que preciso para trabalhar, só não levaram o estepe pois acabou fazendo muito barulho e meu cachorro acordou”, conta o idoso.

O munícipe comenta que, por toda rua, os moradores “estão se defendendo como podem”, instalando câmeras de segurança e planejando implantar guarita de guarda particular. “Aqui perto tem uma base da Polícia Militar, mas como na maioria dos casos os criminosos não foram pegos em flagrante, nada pode ser feito”, lamenta. 

>A filha do morador, que também preferiu não se identificar, destaca o perigo que a população corre diante dos assaltos. “Por conta da pandemia, muitas pessoas estão em casa, principalmente, pelo bairro ter muito idoso. Ficamos com medo de, além dos assaltos, os criminosos também serem agressivos”, ressalta ela. “O que eles puderem roubar, eles roubam. Além das fiações e estepes de veículos, que é o que eles mais buscam, já soubemos também de botijões de gás e outros pertences que conseguiram levar. Estamos abandonados”, finaliza o morador. 

Questionada, a Prefeitura de São Bernardo informou que o policiamento foi intensificado em todo bairro, com reforço no Crec (Centro Recreativo, Esportivo e Cultural) na região e em entorno da Praça São José. A administração ainda explica que as rondas ocorrem em turnos e que os moradores podem solicitar a presença da GCM (Guarda Civil Municipal) pelo telefone 153. 

Já a SSP (Secretaria da Segurança Pública) destacou que a 4ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar realiza o policiamento diário na região e analisa as denúncias de moradores para intensificar as ações. Além disso, a pasta reforçou que, no bairro, 145 pessoas foram presas e 16 armas de fogo ilegais foram retiradas das ruas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;