Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Presidente elogia jogadores que voltaram ao Ramalhão

Sidney Riquetto exalta 13 atletas que cumpriram palavra e retornaram para o líder do Paulistão


Dérek Bittencourt

13/07/2020 | 00:01


Quando a torcida do Santo André se acostumou em escalar nominalmente de 1 a 11 o time que lidera o Campeonato Paulista, veio a pandemia do novo coronavírus que causou a suspensão do torneio a duas rodadas do fim da primeira fase. Mais de três meses se passaram e o Ramalhão voltou ao trabalho para se preparar visando o reinício da competição sem quatro peças que foram fundamentais na campanha até então: o goleiro Fernando Henrique (se transferiu ao Brasiliense-DF), o zagueiro Luizão (Ponte Preta), o volante Dudu Vieira (Ferroviária) e o atacante e artilheiro Ronaldo (Sport).

Além desses, saíram outras sete peças que reforçavam o elenco: o goleiro Henal, o lateral Julinho, o zagueiro Odair Lucas, o volante Zé Antônio, o meia Cristian e os atacantes Johnny e Will. Alguns não quiseram retornar. Outros, por questões financeiras, ficaram fora dos planos. Mas, deixando de lado aqueles que saíram, o presidente ramalhino Sidney Riquetto tratou de elogiar aqueles que cumpriram a palavra e retornaram para finalizar a competição com a camisa andreense.

“Estou muito feliz com o comprometimento dos 13 jogadores que voltaram para defender o que conquistaram até agora. Eles não tinham obrigação, mas retornaram”, destacou o mandatário do clube, que foi além. “Por culpa deles, o clube mais visado nesta volta é o Santo André. Brinquei com alguns jornalistas que se estivéssemos em sétimo, oitavo lugar, ninguém ia ligar para a gente”, complementou.

Apesar das perdas no elenco, Sidney Riquetto acredita que outro time enfrentará mais problemas do que o Ramalhão nesta volta do Paulistão. “Acredito que o Mirassol é o que mais vai sofrer. Teoricamente seríamos nós, mas conseguimos remontagem em nível bom por competência do nosso pessoal do futebol”, elogiou o presidente, destacando os trabalhos realizados pelo executivo de futebol Edgard Montemor Filho, pelo diretor de futebol Juraci Catarino, além do técnico Paulo Roberto, peça fundamental na negociação com os jogadores.

O Santo André realizou quatro contratações (o goleiro Ivan, ex-Joinville-SC, o zagueiro Willian Goiano, ex-Crac-GO, o volante Vitinho Schimith, ex-Resende-RJ, e o atacante Rafhael Lucas, vice-artilheiro do Campeonato Goiano pelo Anapolina) e vai completar as inscrições com jogadores que não haviam sido inscritos ou foram alçados da base, caso do jovem atacante Dioran, 17 anos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente elogia jogadores que voltaram ao Ramalhão

Sidney Riquetto exalta 13 atletas que cumpriram palavra e retornaram para o líder do Paulistão

Dérek Bittencourt

13/07/2020 | 00:01


Quando a torcida do Santo André se acostumou em escalar nominalmente de 1 a 11 o time que lidera o Campeonato Paulista, veio a pandemia do novo coronavírus que causou a suspensão do torneio a duas rodadas do fim da primeira fase. Mais de três meses se passaram e o Ramalhão voltou ao trabalho para se preparar visando o reinício da competição sem quatro peças que foram fundamentais na campanha até então: o goleiro Fernando Henrique (se transferiu ao Brasiliense-DF), o zagueiro Luizão (Ponte Preta), o volante Dudu Vieira (Ferroviária) e o atacante e artilheiro Ronaldo (Sport).

Além desses, saíram outras sete peças que reforçavam o elenco: o goleiro Henal, o lateral Julinho, o zagueiro Odair Lucas, o volante Zé Antônio, o meia Cristian e os atacantes Johnny e Will. Alguns não quiseram retornar. Outros, por questões financeiras, ficaram fora dos planos. Mas, deixando de lado aqueles que saíram, o presidente ramalhino Sidney Riquetto tratou de elogiar aqueles que cumpriram a palavra e retornaram para finalizar a competição com a camisa andreense.

“Estou muito feliz com o comprometimento dos 13 jogadores que voltaram para defender o que conquistaram até agora. Eles não tinham obrigação, mas retornaram”, destacou o mandatário do clube, que foi além. “Por culpa deles, o clube mais visado nesta volta é o Santo André. Brinquei com alguns jornalistas que se estivéssemos em sétimo, oitavo lugar, ninguém ia ligar para a gente”, complementou.

Apesar das perdas no elenco, Sidney Riquetto acredita que outro time enfrentará mais problemas do que o Ramalhão nesta volta do Paulistão. “Acredito que o Mirassol é o que mais vai sofrer. Teoricamente seríamos nós, mas conseguimos remontagem em nível bom por competência do nosso pessoal do futebol”, elogiou o presidente, destacando os trabalhos realizados pelo executivo de futebol Edgard Montemor Filho, pelo diretor de futebol Juraci Catarino, além do técnico Paulo Roberto, peça fundamental na negociação com os jogadores.

O Santo André realizou quatro contratações (o goleiro Ivan, ex-Joinville-SC, o zagueiro Willian Goiano, ex-Crac-GO, o volante Vitinho Schimith, ex-Resende-RJ, e o atacante Rafhael Lucas, vice-artilheiro do Campeonato Goiano pelo Anapolina) e vai completar as inscrições com jogadores que não haviam sido inscritos ou foram alçados da base, caso do jovem atacante Dioran, 17 anos. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;