Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Uruguai defende que países do Mercosul evitem entrar em disputa entre EUA e China

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


02/07/2020 | 12:57


O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, que assumiu nesta quinta-feira, 2, a presidência pró-tempore do Mercosul, defendeu que os países do bloco fiquem próximos dos Estados Unidos e da China, sem entrar em disputas comerciais. O comando esteve com o Paraguai no último semestre.

"Não podemos cair na falsa dicotomia de estarmos mais perto de um ou de outro. Os países que triunfaram no desenvolvimento estavam perto dos dois", disse o presidente uruguaio.

Assim como fez o presidente Jair Bolsonaro, Lacalle Pou também defendeu a ratificação dos acordos de livre-comércio com a União Europeia (UE) e EFTA, assinados pelo Mercosul no ano passado.

Ele disse que é preciso "terminar o que começou".

O presidente do Uruguai se comprometeu a trabalhar com a Alemanha, que assumiu recentemente a presidência rotativa da UE, para acelerar o processo.

Lacalle afirmou, ainda, que os países do bloco do Mercosul devem "trabalhar fortemente a zona de livre-comércio" e salientou a necessidade de "aperfeiçoar a união aduaneira".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Uruguai defende que países do Mercosul evitem entrar em disputa entre EUA e China


02/07/2020 | 12:57


O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, que assumiu nesta quinta-feira, 2, a presidência pró-tempore do Mercosul, defendeu que os países do bloco fiquem próximos dos Estados Unidos e da China, sem entrar em disputas comerciais. O comando esteve com o Paraguai no último semestre.

"Não podemos cair na falsa dicotomia de estarmos mais perto de um ou de outro. Os países que triunfaram no desenvolvimento estavam perto dos dois", disse o presidente uruguaio.

Assim como fez o presidente Jair Bolsonaro, Lacalle Pou também defendeu a ratificação dos acordos de livre-comércio com a União Europeia (UE) e EFTA, assinados pelo Mercosul no ano passado.

Ele disse que é preciso "terminar o que começou".

O presidente do Uruguai se comprometeu a trabalhar com a Alemanha, que assumiu recentemente a presidência rotativa da UE, para acelerar o processo.

Lacalle afirmou, ainda, que os países do bloco do Mercosul devem "trabalhar fortemente a zona de livre-comércio" e salientou a necessidade de "aperfeiçoar a união aduaneira".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;