Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 10 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

São Paulo só tem uma escola no top 10 do Enem de 2019

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


27/06/2020 | 07:24


O Estado de São Paulo só teve uma das dez escolas com melhor desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019, desconsiderando a nota da redação. Os microdados da prova foram divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC) e tabulados pela startup Evolucional. Entre as maiores notas, todas são de instituições particulares e estão concentradas no Ceará e em Minas. Há ainda uma do Piauí.

No ranking que considera a redação há três escolas de São Paulo. O levantamento analisa apenas os dados dos alunos que cursaram o 3º ano do ensino médio em 2019 e não tiraram nota zero em nenhuma prova objetiva. Depois, a média das escolas foi consolidada considerando as instituições de ensino que tiveram pelo menos 10 alunos participantes. Alunos de educação especial e de Educação de Jovens e Adultos (EJA) não foram considerados.

Segundo o diretor de inovação Pedagógica da Evolucional, Vinícius Freaza, são os mesmos critérios utilizados pelo Inep até 2016 - ano em que a instituição parou de elaborar esses levantamentos para evitar "rótulos". Pelo quarto ano consecutivo, a escola Farias Brito, em Fortaleza (CE), está na liderança, isso considerando os dois cenários: com e sem a nota da redação. Se considerada apenas a nota das provas objetivas, a escola teve uma média de 716,37 pontos. Já se a nota da redação for acrescida à conta, a média é de 760,18 pontos. Em nota publicada no site oficial, a escola comemorou com uma piada. "É tetra."

Freaza explicou que as posições das mais bem colocadas podem variar conforme os anos, mas elas geralmente dividem os lugares entre si. Para ele, as escolas que conseguem o melhor desempenho são as que incorporaram a "cultura de dados" à sua gestão pedagógica. "Isso significa fazer várias avaliações durante o ano não somente para julgar os alunos, mas para construir o planejamento de estudos e revisão de conteúdos."

Os microdados do Inep permitem uma análise profunda da prova.

Há, no entanto, educadores que consideram que muitas escolas passam a focar seu ensino apenas no desempenho no Enem, o que pode ser prejudicial para a formação geral do aluno. O ranking do exame se tornou nos últimos anos uma das principais maneiras de colégios se divulgarem e atrair alunos. Só na décima primeira posição está um colégio federal de Viçosa, de Minas. Já a primeira escola estadual aparece no ranking somente na 82ª posição. Trata-se de um colégio em Ijuí, no Rio Grande do Sul.

São Paulo

Em São Paulo, o Colégio Objetivo Integrado - criado pelo Objetivo com seus melhores alunos - ficou em primeiro lugar. "É motivo de muita alegria esse primeiro lugar na cidade e no Estado, o terceiro lugar nacional é ótimo resultado. Parabenizamos nossos alunos, que são muito dedicados", disse a diretora do colégio, Maria Luiza Guimarães.

A média do Objetivo Integrado foi de 708.8 pontos, se considerada apenas a prova objetiva. Mas, se a redação for levada em consideração, a média fica em 740,77 pontos. A prova objetiva e a redação são avaliadas com critérios diferentes. A nota das questões alternativas são calculadas com a metodologia conhecida como TRI, sigla para Teoria de Resposta ao Item. Por meio dela, as notas são dadas a partir de uma padrão de respostas do candidato para perguntas consideradas fáceis, médias e difíceis. Já a redação considera uma grade com cinco competências específicas. (Colaborou Gilberto Amendola)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Paulo só tem uma escola no top 10 do Enem de 2019


27/06/2020 | 07:24


O Estado de São Paulo só teve uma das dez escolas com melhor desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019, desconsiderando a nota da redação. Os microdados da prova foram divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC) e tabulados pela startup Evolucional. Entre as maiores notas, todas são de instituições particulares e estão concentradas no Ceará e em Minas. Há ainda uma do Piauí.

No ranking que considera a redação há três escolas de São Paulo. O levantamento analisa apenas os dados dos alunos que cursaram o 3º ano do ensino médio em 2019 e não tiraram nota zero em nenhuma prova objetiva. Depois, a média das escolas foi consolidada considerando as instituições de ensino que tiveram pelo menos 10 alunos participantes. Alunos de educação especial e de Educação de Jovens e Adultos (EJA) não foram considerados.

Segundo o diretor de inovação Pedagógica da Evolucional, Vinícius Freaza, são os mesmos critérios utilizados pelo Inep até 2016 - ano em que a instituição parou de elaborar esses levantamentos para evitar "rótulos". Pelo quarto ano consecutivo, a escola Farias Brito, em Fortaleza (CE), está na liderança, isso considerando os dois cenários: com e sem a nota da redação. Se considerada apenas a nota das provas objetivas, a escola teve uma média de 716,37 pontos. Já se a nota da redação for acrescida à conta, a média é de 760,18 pontos. Em nota publicada no site oficial, a escola comemorou com uma piada. "É tetra."

Freaza explicou que as posições das mais bem colocadas podem variar conforme os anos, mas elas geralmente dividem os lugares entre si. Para ele, as escolas que conseguem o melhor desempenho são as que incorporaram a "cultura de dados" à sua gestão pedagógica. "Isso significa fazer várias avaliações durante o ano não somente para julgar os alunos, mas para construir o planejamento de estudos e revisão de conteúdos."

Os microdados do Inep permitem uma análise profunda da prova.

Há, no entanto, educadores que consideram que muitas escolas passam a focar seu ensino apenas no desempenho no Enem, o que pode ser prejudicial para a formação geral do aluno. O ranking do exame se tornou nos últimos anos uma das principais maneiras de colégios se divulgarem e atrair alunos. Só na décima primeira posição está um colégio federal de Viçosa, de Minas. Já a primeira escola estadual aparece no ranking somente na 82ª posição. Trata-se de um colégio em Ijuí, no Rio Grande do Sul.

São Paulo

Em São Paulo, o Colégio Objetivo Integrado - criado pelo Objetivo com seus melhores alunos - ficou em primeiro lugar. "É motivo de muita alegria esse primeiro lugar na cidade e no Estado, o terceiro lugar nacional é ótimo resultado. Parabenizamos nossos alunos, que são muito dedicados", disse a diretora do colégio, Maria Luiza Guimarães.

A média do Objetivo Integrado foi de 708.8 pontos, se considerada apenas a prova objetiva. Mas, se a redação for levada em consideração, a média fica em 740,77 pontos. A prova objetiva e a redação são avaliadas com critérios diferentes. A nota das questões alternativas são calculadas com a metodologia conhecida como TRI, sigla para Teoria de Resposta ao Item. Por meio dela, as notas são dadas a partir de uma padrão de respostas do candidato para perguntas consideradas fáceis, médias e difíceis. Já a redação considera uma grade com cinco competências específicas. (Colaborou Gilberto Amendola)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;