Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sem médico, UPA Rudge Ramos fica sem atendimento

Funcionária diz que clínico se aposentou e atendimento será normalizado amanhã


Tauana Marin
do Diário do Grande ABC

05/05/2013 | 07:00


Pacientes que foram ontem até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas do Rudge Ramos, em São Bernardo, em busca de atendimento, tiveram de seguir para outra unidade de Saúde ou voltar para casa. Isso porque na UPA não havia médicos de plantão. "Cheguei às 8h15 com a minha mulher para passá-la com um clínico e tive que ir a outra unidade de Saúde", afirma o comerciante Anderson Macedo, 31 anos.

Ele foi encaminhado à UPA Paulicéia, onde em 45 minutos, Renata, 33 anos, foi atendida. Ela foi diagnosticada com infecção urinária. "Do atendimento não posso reclamar. Achei muito bom", afirma Macedo.

Questionada pela equipe do Diário, a atendente da unidade do Rudge Ramos disse que o médico que estaria de plantão ontem se aposentou na semana passada. "A partir de segunda-feira (amanhã) tudo estará normalizado", garante.

No local não havia tumulto e os doentes seguiam para o PS (Pronto-Socorro) Central da cidade e para a UPA da Paulicéia - o tempo de espera era de aproximadamente uma hora.

A equipe do Diário entrou em contato com a Prefeitura de São Bernardo, mas não havia ninguém para prestar esclarecimentos.

A UPA Rudge Ramos, classificada como tipo 2, tem capacidade para atender até 300 pacientes por dia. A unidade foi inaugurada em maio de 2012 e está localizada na Rua Ângela Tomé, 260.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sem médico, UPA Rudge Ramos fica sem atendimento

Funcionária diz que clínico se aposentou e atendimento será normalizado amanhã

Tauana Marin
do Diário do Grande ABC

05/05/2013 | 07:00


Pacientes que foram ontem até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas do Rudge Ramos, em São Bernardo, em busca de atendimento, tiveram de seguir para outra unidade de Saúde ou voltar para casa. Isso porque na UPA não havia médicos de plantão. "Cheguei às 8h15 com a minha mulher para passá-la com um clínico e tive que ir a outra unidade de Saúde", afirma o comerciante Anderson Macedo, 31 anos.

Ele foi encaminhado à UPA Paulicéia, onde em 45 minutos, Renata, 33 anos, foi atendida. Ela foi diagnosticada com infecção urinária. "Do atendimento não posso reclamar. Achei muito bom", afirma Macedo.

Questionada pela equipe do Diário, a atendente da unidade do Rudge Ramos disse que o médico que estaria de plantão ontem se aposentou na semana passada. "A partir de segunda-feira (amanhã) tudo estará normalizado", garante.

No local não havia tumulto e os doentes seguiam para o PS (Pronto-Socorro) Central da cidade e para a UPA da Paulicéia - o tempo de espera era de aproximadamente uma hora.

A equipe do Diário entrou em contato com a Prefeitura de São Bernardo, mas não havia ninguém para prestar esclarecimentos.

A UPA Rudge Ramos, classificada como tipo 2, tem capacidade para atender até 300 pacientes por dia. A unidade foi inaugurada em maio de 2012 e está localizada na Rua Ângela Tomé, 260.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;