Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Estado deve transferir para o dia 11 aval à reabertura da região

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Governo paulista avalia que dados de Diadema e Mauá atrapalham o Grande ABC em análise técnica sobre a retomada da economia


Raphael Rocha
Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

03/06/2020 | 00:01


O governo do Estado divulga hoje se incluirá ou não o Grande ABC na Fase 2 do Plano São Paulo, que possibilitaria à região autorizar a reabertura de algumas atividades comerciais, como shoppings e escritórios. A expectativa é a de que o anúncio de aval para retomada gradual do comércio no Grande ABC seja transferido para a próxima semana, a partir do dia 11, véspera do Dia dos Namorados.

O Diário apurou que, na reunião do comitê de contingência, realizada ontem à tarde, a maioria dos técnicos mostrou reticência em mudar o Grande ABC de faixa – por ora, a região segue em quarentena de restrição máxima para impedir o avanço do novo coronavírus, bem como todos os 38 municípios da Grande São Paulo, exceto a Capital.

No encontro, os técnicos elogiaram os parâmetros apresentados por Santo André, São Bernardo e São Caetano – os critérios analisados envolvem número de leitos por 100 mil habitantes, taxa de transmissão do vírus, volume de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) em estoque e índice de isolamento físico.

Entretanto, como o Grande ABC foi condensado em um só bloco na subdivisão da Região Metropolitana aplicada pelo Estado na sexta-feira, os dados de Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra precisam ser considerados. E, em especial, os índices diademenses e mauaenses, preocupam. A visão de técnicos do governo paulista é a de que os números de Diadema e Mauá puxariam a região para a fase vermelha, de maior restrição.

Ainda conforme o Diário apurou, há expectativa de que o governador João Doria (PSDB) anuncie o envio de respiradores para municípios que enfrentam dificuldades na batalha contra a Covid-19. Diadema e Mauá podem estar nessa lista e, assim, abre-se caminho para que a região mude de fase.

Um fator que prejudicou o discurso de falta de tratamento isonômico do Grande ABC perante a Capital foi a decisão do prefeito paulistano Bruno Covas (PSDB) de, neste momento, não exercer o direito de reabrir algumas atividades econômicas – a quarentena em São Paulo foi esticada até o dia 15. Covas cogita, entretanto, liberar parte do comércio no dia 11, para que lojistas amenizem os prejuízos do Dia dos Namorados depois de amargar perdas consideráveis com o Dia das Mães, em maio.

No sábado, via Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, prefeitos da região protocolaram ofício junto ao governo do Estado mostrando que há dados melhores na comparação com a Capital na batalha contra o novo coronavírus e que, por isso, teria de ser elevada à Fase 2 do Plano São Paulo. A carta foi recebida pelos secretários estaduais José Henrique German (Saúde) e Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional).

A equipe do Diário procurou Vinholi, que é porta-voz do Estado nessa discussão, para explicar qual será a decisão do Palácio dos Bandeirantes sobre esse assunto, mas o secretário disse que se pronunciará apenas na entrevista coletiva agendada para hoje, a partir do meio-dia. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado deve transferir para o dia 11 aval à reabertura da região

Governo paulista avalia que dados de Diadema e Mauá atrapalham o Grande ABC em análise técnica sobre a retomada da economia

Raphael Rocha
Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

03/06/2020 | 00:01


O governo do Estado divulga hoje se incluirá ou não o Grande ABC na Fase 2 do Plano São Paulo, que possibilitaria à região autorizar a reabertura de algumas atividades comerciais, como shoppings e escritórios. A expectativa é a de que o anúncio de aval para retomada gradual do comércio no Grande ABC seja transferido para a próxima semana, a partir do dia 11, véspera do Dia dos Namorados.

O Diário apurou que, na reunião do comitê de contingência, realizada ontem à tarde, a maioria dos técnicos mostrou reticência em mudar o Grande ABC de faixa – por ora, a região segue em quarentena de restrição máxima para impedir o avanço do novo coronavírus, bem como todos os 38 municípios da Grande São Paulo, exceto a Capital.

No encontro, os técnicos elogiaram os parâmetros apresentados por Santo André, São Bernardo e São Caetano – os critérios analisados envolvem número de leitos por 100 mil habitantes, taxa de transmissão do vírus, volume de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) em estoque e índice de isolamento físico.

Entretanto, como o Grande ABC foi condensado em um só bloco na subdivisão da Região Metropolitana aplicada pelo Estado na sexta-feira, os dados de Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra precisam ser considerados. E, em especial, os índices diademenses e mauaenses, preocupam. A visão de técnicos do governo paulista é a de que os números de Diadema e Mauá puxariam a região para a fase vermelha, de maior restrição.

Ainda conforme o Diário apurou, há expectativa de que o governador João Doria (PSDB) anuncie o envio de respiradores para municípios que enfrentam dificuldades na batalha contra a Covid-19. Diadema e Mauá podem estar nessa lista e, assim, abre-se caminho para que a região mude de fase.

Um fator que prejudicou o discurso de falta de tratamento isonômico do Grande ABC perante a Capital foi a decisão do prefeito paulistano Bruno Covas (PSDB) de, neste momento, não exercer o direito de reabrir algumas atividades econômicas – a quarentena em São Paulo foi esticada até o dia 15. Covas cogita, entretanto, liberar parte do comércio no dia 11, para que lojistas amenizem os prejuízos do Dia dos Namorados depois de amargar perdas consideráveis com o Dia das Mães, em maio.

No sábado, via Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, prefeitos da região protocolaram ofício junto ao governo do Estado mostrando que há dados melhores na comparação com a Capital na batalha contra o novo coronavírus e que, por isso, teria de ser elevada à Fase 2 do Plano São Paulo. A carta foi recebida pelos secretários estaduais José Henrique German (Saúde) e Marco Vinholi (Desenvolvimento Regional).

A equipe do Diário procurou Vinholi, que é porta-voz do Estado nessa discussão, para explicar qual será a decisão do Palácio dos Bandeirantes sobre esse assunto, mas o secretário disse que se pronunciará apenas na entrevista coletiva agendada para hoje, a partir do meio-dia. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;