Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Morador retira remédio após quase dois meses

Idoso precisa tomar tacrolimo, depois de transplante de fígado, e substância sumiu das farmácias de alto custo


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

29/05/2020 | 00:01


No fim de abril, o Diário publicou a história do aposentado Serge Rene Vandevelde, 80 anos, morador do bairro Assunção, em São Bernardo, que sofria, pela segunda vez, com a falta do remédio tacrolimo 1 mg, usado para tratamento após transplante de fígado. Segundo o aposentado, após a publicação no jornal, neste mês conseguiu retirar na farmácia de alto custo dentro do Poupatempo de São Bernardo.

Vandevelde lembra que teve dificuldades para retirar o medicamento na farmácia do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, e também estava com problemas na unidade de São Bernardo, mas finalmente teve êxito. “Com esse lote que recebi, consigo manter meu tratamento até metade de junho, já que faço uso diário de dois comprimidos”, explica.

O idoso utiliza a substância há dez anos, desde quando foi submetido a transplante de fígado e conta que nos últimos meses enfrenta problemas para ter acesso ao medicamento. Ele não consegue comprar o remédio em farmácias convencionais porque a venda é proibida no Brasil. A solução, diante disso, é o envio do medicamento pelo filho, que atualmente mora na Bélgica. “No Exterior eles têm acesso ao remédio também gratuitamente, mas não têm este problema dos atrasos”, lamenta.

O aposentado diz que sempre ia às farmácias de alto custo da região, mantidas pelo governo do Estado, e não conseguia previsão de chegada. “A minha preocupação agora é para o próximo mês. Durante a pandemia continuo me arriscando, indo até as farmácias e, pior ainda é não encontrar o meu remédio”, avalia.
A secretaria estadual de Saúde confirmou a entrega do remédio ao aposentado e informou que o Ministério da Saúde, responsável pela compra e distribuição aos Estados, tem feito isso de forma parcial e com atraso, o que impactou na assistência às farmácias.

Já o ministério declarou, em nota, que “em relação ao fornecimento de tacrolimo de 1 mg ao Estado de São Paulo, de abril a junho, foi enviado o equivalente a cerca de 60 dias de cobertura. Sobre previsões de novas entregas, o fornecedor informou ao Ministério da Saúde que deve ocorrer entre o fim de maio e início de junho”. A pasta informa ainda que dois processos de aquisição encontram-se em andamento, sendo que um está em fase do envio de documentação técnica e o outro, em elaboração de termo de referência.

A Prefeitura de São Bernardo destacou que o medicamento foi reabastecido na farmácia no dia 18 de maio. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morador retira remédio após quase dois meses

Idoso precisa tomar tacrolimo, depois de transplante de fígado, e substância sumiu das farmácias de alto custo

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

29/05/2020 | 00:01


No fim de abril, o Diário publicou a história do aposentado Serge Rene Vandevelde, 80 anos, morador do bairro Assunção, em São Bernardo, que sofria, pela segunda vez, com a falta do remédio tacrolimo 1 mg, usado para tratamento após transplante de fígado. Segundo o aposentado, após a publicação no jornal, neste mês conseguiu retirar na farmácia de alto custo dentro do Poupatempo de São Bernardo.

Vandevelde lembra que teve dificuldades para retirar o medicamento na farmácia do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, e também estava com problemas na unidade de São Bernardo, mas finalmente teve êxito. “Com esse lote que recebi, consigo manter meu tratamento até metade de junho, já que faço uso diário de dois comprimidos”, explica.

O idoso utiliza a substância há dez anos, desde quando foi submetido a transplante de fígado e conta que nos últimos meses enfrenta problemas para ter acesso ao medicamento. Ele não consegue comprar o remédio em farmácias convencionais porque a venda é proibida no Brasil. A solução, diante disso, é o envio do medicamento pelo filho, que atualmente mora na Bélgica. “No Exterior eles têm acesso ao remédio também gratuitamente, mas não têm este problema dos atrasos”, lamenta.

O aposentado diz que sempre ia às farmácias de alto custo da região, mantidas pelo governo do Estado, e não conseguia previsão de chegada. “A minha preocupação agora é para o próximo mês. Durante a pandemia continuo me arriscando, indo até as farmácias e, pior ainda é não encontrar o meu remédio”, avalia.
A secretaria estadual de Saúde confirmou a entrega do remédio ao aposentado e informou que o Ministério da Saúde, responsável pela compra e distribuição aos Estados, tem feito isso de forma parcial e com atraso, o que impactou na assistência às farmácias.

Já o ministério declarou, em nota, que “em relação ao fornecimento de tacrolimo de 1 mg ao Estado de São Paulo, de abril a junho, foi enviado o equivalente a cerca de 60 dias de cobertura. Sobre previsões de novas entregas, o fornecedor informou ao Ministério da Saúde que deve ocorrer entre o fim de maio e início de junho”. A pasta informa ainda que dois processos de aquisição encontram-se em andamento, sendo que um está em fase do envio de documentação técnica e o outro, em elaboração de termo de referência.

A Prefeitura de São Bernardo destacou que o medicamento foi reabastecido na farmácia no dia 18 de maio. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;