Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

'Nossas instituições devem ser honradas', diz Gilmar Mendes

Valter Campanato/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


26/02/2020 | 12:41


O ministro do  STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes afirmou nesta quarta-feira (26) que as instituições brasileiras devem ser "honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las". Na terça, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que o presidente Jair Bolsonaro compartilhou, pelo WhatsApp, vídeos de convocação para protestos de teor anti-Congresso Nacional.

Sem citar o caso nominalmente, o ministro do Supremo afirma que a "harmonia e o respeito" entre os Poderes são pilares do Estado democrático de Direito. "Independentemente dos governantes de hoje ou de amanhã", afirma.

"A CF88 (Constituição Federal de 88) garantiu o nosso maior período de estabilidade democrática. A harmonia e o respeito mútuo entre os Poderes são pilares do Estado de Direito, independentemente dos governantes de hoje ou de amanhã. Nossas instituições devem ser honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las", escreveu Gilmar Mendes.

O vídeo compartilhado por Bolsonaro exibe a facada que o então candidato à Presidência sofreu em Juiz de Fora (MG) em setembro de 2018, para dizer que o presidente "quase morreu" para defender o País e que agora precisa "que as pessoas vão às ruas para defendê-lo". A mensagem que acompanha o vídeo afirma: "- 15 de março/Gen Heleno/Cap Bolsonaro/O Brasil é nosso, não dos políticos de sempre".

Mais cedo, Bolsonaro respondeu às manifestações contrárias à divulgação do vídeo afirmando se tratar de "troca de mensagens de cunho pessoal, de forma reservada". "Qualquer ilação fora desse contexto são tentativas rasteiras de tumultuar a República", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Nossas instituições devem ser honradas', diz Gilmar Mendes


26/02/2020 | 12:41


O ministro do  STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes afirmou nesta quarta-feira (26) que as instituições brasileiras devem ser "honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las". Na terça, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que o presidente Jair Bolsonaro compartilhou, pelo WhatsApp, vídeos de convocação para protestos de teor anti-Congresso Nacional.

Sem citar o caso nominalmente, o ministro do Supremo afirma que a "harmonia e o respeito" entre os Poderes são pilares do Estado democrático de Direito. "Independentemente dos governantes de hoje ou de amanhã", afirma.

"A CF88 (Constituição Federal de 88) garantiu o nosso maior período de estabilidade democrática. A harmonia e o respeito mútuo entre os Poderes são pilares do Estado de Direito, independentemente dos governantes de hoje ou de amanhã. Nossas instituições devem ser honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las", escreveu Gilmar Mendes.

O vídeo compartilhado por Bolsonaro exibe a facada que o então candidato à Presidência sofreu em Juiz de Fora (MG) em setembro de 2018, para dizer que o presidente "quase morreu" para defender o País e que agora precisa "que as pessoas vão às ruas para defendê-lo". A mensagem que acompanha o vídeo afirma: "- 15 de março/Gen Heleno/Cap Bolsonaro/O Brasil é nosso, não dos políticos de sempre".

Mais cedo, Bolsonaro respondeu às manifestações contrárias à divulgação do vídeo afirmando se tratar de "troca de mensagens de cunho pessoal, de forma reservada". "Qualquer ilação fora desse contexto são tentativas rasteiras de tumultuar a República", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;