Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Programa para deficientes terá aporte de R$ 100 mil


Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

26/05/2010 | 07:00


A Prefeitura de Santo André lançou ontem, oficialmente, o projeto "Deficiência é Não Contratar", que visa empregar e qualificar pessoas que tenham algum tipo de deficiência.

Para iniciar o programa, a Prefeitura vai injetar R$ 100 mil, que serão necessários para profissionalizar aqueles que não possuem experiência.

Segundo Hernán Vilar, diretor do departamento de geração de emprego, trabalho, qualificação e renda da SDET (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho) da Prefeitura, o principal objetivo é incentivar micro e pequenas empresas a contratarem esses profissionais. "Notamos que essa classe empresarial não era abrangida pela Lei de Cotas - que determina a reserva entre 2% e 5% de vagas de emprego em companhias com 100 ou mais funcionários - e decidimos abranger o leque."

No município andreense estima-se que haja cerca de 500 micro e pequenas empresas entre o comércio e a indústria.

Durante o lançamento, o presidente da Coop (Cooperativa de Consumo), com matriz em Santo André, Antonio José Monte, contou que hoje a rede possui 83 deficientes inseridos entre as lojas e o escritório. "São capazes de fazerem qualquer coisa, basta treiná-los."

O prefeito da cidade Aidan Ravin também participou do evento junto com outras autoridades - que contou com a presença dos integrantes da Avape (Associação para Valorização e Promoção dos Excepcionais).

Com a ajuda da Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André) e do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) serão mapeados as companhias para descobrir o número de vagas disponíveis. Feito isso, a relação será encaminhada para o CPETR (Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda) da cidade, onde as informações serão lançadas na base de dados para relacionar pessoas que estão cadastradas e que possuem perfil para ocupar cada vaga.

Aqueles que não tiveram qualificação, serão encaminhados pela Prefeitura e farão cursos profissionalizantes. "É uma forma de fomentarmos o mercado de trabalho com pessoas que precisam ter experiência", diz o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura, Charles Camargo.

Entre os parceiros da campanha estão a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), a Avape , a ONG Capacidade e a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Santo André.

Serviço: As pessoas que quiserem se inscrever no programa basta fazer o cadastro em uma das duas unidades do CPTER em Santo André - na Avenida Artur de Queirós, 720, bairro Casa Branca, e na Rua Sigma, 300, Vila Mazzei - em horário comercial.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Programa para deficientes terá aporte de R$ 100 mil

Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

26/05/2010 | 07:00


A Prefeitura de Santo André lançou ontem, oficialmente, o projeto "Deficiência é Não Contratar", que visa empregar e qualificar pessoas que tenham algum tipo de deficiência.

Para iniciar o programa, a Prefeitura vai injetar R$ 100 mil, que serão necessários para profissionalizar aqueles que não possuem experiência.

Segundo Hernán Vilar, diretor do departamento de geração de emprego, trabalho, qualificação e renda da SDET (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho) da Prefeitura, o principal objetivo é incentivar micro e pequenas empresas a contratarem esses profissionais. "Notamos que essa classe empresarial não era abrangida pela Lei de Cotas - que determina a reserva entre 2% e 5% de vagas de emprego em companhias com 100 ou mais funcionários - e decidimos abranger o leque."

No município andreense estima-se que haja cerca de 500 micro e pequenas empresas entre o comércio e a indústria.

Durante o lançamento, o presidente da Coop (Cooperativa de Consumo), com matriz em Santo André, Antonio José Monte, contou que hoje a rede possui 83 deficientes inseridos entre as lojas e o escritório. "São capazes de fazerem qualquer coisa, basta treiná-los."

O prefeito da cidade Aidan Ravin também participou do evento junto com outras autoridades - que contou com a presença dos integrantes da Avape (Associação para Valorização e Promoção dos Excepcionais).

Com a ajuda da Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André) e do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) serão mapeados as companhias para descobrir o número de vagas disponíveis. Feito isso, a relação será encaminhada para o CPETR (Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda) da cidade, onde as informações serão lançadas na base de dados para relacionar pessoas que estão cadastradas e que possuem perfil para ocupar cada vaga.

Aqueles que não tiveram qualificação, serão encaminhados pela Prefeitura e farão cursos profissionalizantes. "É uma forma de fomentarmos o mercado de trabalho com pessoas que precisam ter experiência", diz o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura, Charles Camargo.

Entre os parceiros da campanha estão a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), a Avape , a ONG Capacidade e a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Santo André.

Serviço: As pessoas que quiserem se inscrever no programa basta fazer o cadastro em uma das duas unidades do CPTER em Santo André - na Avenida Artur de Queirós, 720, bairro Casa Branca, e na Rua Sigma, 300, Vila Mazzei - em horário comercial.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;