Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Para OMC, mecanismo de disputa vai ter que mudar para lidar com novas condições



21/01/2020 | 13:30


O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, reconheceu nesta terça-feira, 21, que o mecanismo de disputa da instituição vai ter que mudar para lidar com novas condições da economia global, mas não detalhou como isso deve ocorrer. "Não tenho dúvidas de que a OMC vai sobreviver, mas o mecanismo de disputa vai ter que ser diferente", disse durante painel no Fórum Econômico Mundial, que acontece nesta semana em Davos, na Suíça.

Azevêdo também defendeu a importância do livre-comércio em detrimento do protecionismo, e negou que esse sistema provoque desigualdades sociais.

"Está claro que o livre-comércio está associado a crescimento econômico", disse o diretor-geral da OMC.

Sobre a "fase 1" do acordo comercial firmado entre Estados Unidos e China, o brasileiro admitiu que muitos desafios ainda persistem, mas disse que o pacto representa um alívio importante na escalada de tarifas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Para OMC, mecanismo de disputa vai ter que mudar para lidar com novas condições


21/01/2020 | 13:30


O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, reconheceu nesta terça-feira, 21, que o mecanismo de disputa da instituição vai ter que mudar para lidar com novas condições da economia global, mas não detalhou como isso deve ocorrer. "Não tenho dúvidas de que a OMC vai sobreviver, mas o mecanismo de disputa vai ter que ser diferente", disse durante painel no Fórum Econômico Mundial, que acontece nesta semana em Davos, na Suíça.

Azevêdo também defendeu a importância do livre-comércio em detrimento do protecionismo, e negou que esse sistema provoque desigualdades sociais.

"Está claro que o livre-comércio está associado a crescimento econômico", disse o diretor-geral da OMC.

Sobre a "fase 1" do acordo comercial firmado entre Estados Unidos e China, o brasileiro admitiu que muitos desafios ainda persistem, mas disse que o pacto representa um alívio importante na escalada de tarifas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;