Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Boa Vista: índice do movimento do varejo sobe 1,7% em 2019, mas cai em dezembro



21/01/2020 | 08:45


O índice que mede o movimento do comércio varejista no Brasil fechou 2019 com expansão de 1,7%, a terceira consecutiva, conforme dados apurados pela Boa Vista. No entanto, as vendas encerraram dezembro com queda de 2,5% em relação a novembro (alta de 2,3%), mas subiram 0,8% em relação ao último mês de 2018.

A despeito da retração observada em dezembro no confronto com o mês anterior, a equipe econômica da Boa Vista ressalta em nota que as concessões de crédito com recurso livres ao consumidor vêm mantendo ritmo de crescimento. Além disso, acrescenta que a inflação sob controle e a liberação dos recursos do FGTS no ano passado deram sustentação ao avanço do setor na comparação interanual nos últimos meses de 2019.

Entretanto, a retomada lenta do emprego e o pouco crescimento da renda estão elevando o nível de endividamento do consumidor e do comprometimento dos rendimentos, resultando, consequentemente, em risco de aumento da inadimplência.

Porém, "ao menos a curto prazo, o cenário para o movimento do comércio continua sendo de recuperação gradual, que tende a se repetir ao longo de 2020", estima a Boa Vista.

A queda de 2,5% do comércio varejista em dezembro ante novembro, conforme a instituição, foi puxada pela categoria de Móveis e Eletrodomésticos, que apresentou recuo de 4,7%, após alta de 5,2%, com ajuste sazonal. Nos dados sem ajuste sazonal, ao longo de 2019 o segmento cresceu em torno de 0,2%.

Outra categoria que registrou declínio foi o de Supermercados, Alimentos e Bebidas, de 1,8%, mas mostrou aumento de 2% no acumulado em 12 meses.

Já o segmento de Combustíveis e Lubrificantes subiu 1,8% no último mês do ano passado, acumulando recuo de 0,2% em 2019.

Por fim, a taxa dessazonalizada da categoria de Tecidos, Vestuários e Calçados teve alta de 0,4% em dezembro ante novembro, com o dado acumulado em 2019 subindo 6,3%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Boa Vista: índice do movimento do varejo sobe 1,7% em 2019, mas cai em dezembro


21/01/2020 | 08:45


O índice que mede o movimento do comércio varejista no Brasil fechou 2019 com expansão de 1,7%, a terceira consecutiva, conforme dados apurados pela Boa Vista. No entanto, as vendas encerraram dezembro com queda de 2,5% em relação a novembro (alta de 2,3%), mas subiram 0,8% em relação ao último mês de 2018.

A despeito da retração observada em dezembro no confronto com o mês anterior, a equipe econômica da Boa Vista ressalta em nota que as concessões de crédito com recurso livres ao consumidor vêm mantendo ritmo de crescimento. Além disso, acrescenta que a inflação sob controle e a liberação dos recursos do FGTS no ano passado deram sustentação ao avanço do setor na comparação interanual nos últimos meses de 2019.

Entretanto, a retomada lenta do emprego e o pouco crescimento da renda estão elevando o nível de endividamento do consumidor e do comprometimento dos rendimentos, resultando, consequentemente, em risco de aumento da inadimplência.

Porém, "ao menos a curto prazo, o cenário para o movimento do comércio continua sendo de recuperação gradual, que tende a se repetir ao longo de 2020", estima a Boa Vista.

A queda de 2,5% do comércio varejista em dezembro ante novembro, conforme a instituição, foi puxada pela categoria de Móveis e Eletrodomésticos, que apresentou recuo de 4,7%, após alta de 5,2%, com ajuste sazonal. Nos dados sem ajuste sazonal, ao longo de 2019 o segmento cresceu em torno de 0,2%.

Outra categoria que registrou declínio foi o de Supermercados, Alimentos e Bebidas, de 1,8%, mas mostrou aumento de 2% no acumulado em 12 meses.

Já o segmento de Combustíveis e Lubrificantes subiu 1,8% no último mês do ano passado, acumulando recuo de 0,2% em 2019.

Por fim, a taxa dessazonalizada da categoria de Tecidos, Vestuários e Calçados teve alta de 0,4% em dezembro ante novembro, com o dado acumulado em 2019 subindo 6,3%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;