Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Com faturamento bilionário, Estapar amplia atuação na região

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Atualmente, companhia é responsável pelo rotativo de três cidades do Grande ABC: Santo André, São Bernardo e Mauá, com 12.133 vagas


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

21/01/2020 | 00:01


A Estapar, companhia com faturamento bilionário responsável pela Zona Azul de 22 cidades e por aproximadamente 1.000 estacionamentos em todo o País, vem expandindo sua atuação na região. Agora com São Bernardo, a companhia marca presença em três cidades – incluindo Santo André e Mauá – onde totaliza 12.133 vagas.

Em São Bernardo, a empresa passou a administrar, no início deste ano, sistema rotativo, que passa a ser 100% digital, por meio de contrato de R$ 18,5 milhões pagos à Prefeitura. Para estacionar nas vagas instaladas nas vias públicas da cidade, o usuário poderá efetuar a compra e renovação por meio do aplicativo Vaga Inteligente, mas também há pontos de venda credenciados nos comércios locais. “Vale destacar que o sistema rotativo tem como objetivo facilitar o deslocamento nas regiões centrais das cidades. Além de colaborar cada vez mais com a mobilidade urbana no Centro, facilitar o fluxo de veículos e permitir que motoristas encontrem vagas rapidamente”, informou a empresa, por nota.

De acordo com dados da Estapar, são 4.743 vagas em Santo André e 1.190 em Mauá, onde a empresa administra a Zona Azul de cada município. Somadas as 1.600 vagas do Atrium Shopping, onde a empresa administra o estacionamento, e as 4.600 de São Bernardo, são 12.133 na região – onde aportou em 1996, sendo a primeira a implantar a Zona Azul com uso de parquímetros.

No total, a companhia, que já é líder do segmento na América Latina, está presente em 75 cidades do Brasil e, além da Zona Azul e rotativos, também é responsável por estacionamentos de locais privados, como shoppings, arenas esportivas, hospitais, entre outros. Em 2018, a empresa de capital fechado registrou faturamento de R$ 1,4 bilhão, número 40% maior do que o de 2017 (R$ 1 bilhão). O balanço de 2019 ainda não foi finalizado.

Há dois anos, o atual CEO André Iasi destacou, em entrevistas à imprensa, os investimentos em tecnologia e a missão de mudança de quando assumiu a empresa. Isso aconteceu em 2012, quando o faturamento girava em torno de R$ 500 milhões, ou seja, quase triplicou em relação ao dado mais recente, de 2018. Seu intuito era transformá-la de proprietária de garagens e terrenos a uma prestadora de serviços e infraestrutura de mobilidade urbana.

Para o especialista em administração financeira Ricardo Kawai, que já publicou estudos pelo Conjuscs (Observatório de Políticas Públicas, Empreendedorismo e Conjuntura) da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), a expansão do serviço na região traz benefícios, ponderando que todo o processo precisa ser feito com transparência.

“É uma forma moderna de gestão pública. Envolvendo a iniciativa privada para melhorar rapidamente um sistema que cada vez mais precisa de investimentos”, disse Kawai. “Teoricamente, acredito que a iniciativa privada vai trazer mais eficiência na gestão da Zona Azul, mas deve-se ter cuidado de como esse serviço está sendo concedido. A empresa certamente vai trazer resultados melhores do que o poder público, mas os recursos devem ser bem controlados.”

A Prefeitura informou que o contrato com a Estapar garante “a revitalização, modernização, ampliação, operação, manutenção e gestão do sistema, bem como total controle da receita e da ocupação das vagas, por meio de ferramenta totalmente eletrônica e prática aos usuários”.


Além de aplicativo, usuários podem recorrer a totens de autoatendimento


Apesar da modernização, possibilitada pelo aplicativo que realiza a compra e a renovação da Zona Azul, alguns usuários ainda possuem dúvidas em relação ao assunto. Ontem, o Diário foi até o Paço Municipal de São Bernardo e verificou que diversos usuários ainda tinham dúvidas sobre o assunto. As multas só começam a ser aplicadas a partir de 1º de fevereiro, com o intuito de orientar e educar a população antes de autuar, informou a Prefeitura.

De acordo com orientação da Prefeitura e da Estapar, para ter acesso à ferramenta é preciso baixar o aplicativo Vaga Inteligente – Estapar, observando a versão 3.8.001, disponível gratuitamente nas versões Android e iOS. Assim, não é necessário se deslocar para a compra de créditos ou retornar ao veículo para deixar o papel.

Além disso, há um alerta sobre o período máximo de utilização da vaga, sendo possível escolher entre três alarmes: cinco, dez ou 15 minutos antes de vencer o prazo. O motorista pode renovar a permanência no local dentro do período máximo de quatro horas. A função GPS possibilita que o motorista encontre a localização do veículo estacionado.

É possível, ainda, ter acesso ao serviço por meio de totens de autoatendimento e postos credenciados voltados a pessoas sem acesso à internet móvel ou com aparelhos não compatíveis. Funcionárias da Estapar também farão a venda de tíquetes. Os usuários que tiverem dificuldades podem obter mais informações junto à empresa nos telefones: 3907-4200 e 3907-6800. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com faturamento bilionário, Estapar amplia atuação na região

Atualmente, companhia é responsável pelo rotativo de três cidades do Grande ABC: Santo André, São Bernardo e Mauá, com 12.133 vagas

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

21/01/2020 | 00:01


A Estapar, companhia com faturamento bilionário responsável pela Zona Azul de 22 cidades e por aproximadamente 1.000 estacionamentos em todo o País, vem expandindo sua atuação na região. Agora com São Bernardo, a companhia marca presença em três cidades – incluindo Santo André e Mauá – onde totaliza 12.133 vagas.

Em São Bernardo, a empresa passou a administrar, no início deste ano, sistema rotativo, que passa a ser 100% digital, por meio de contrato de R$ 18,5 milhões pagos à Prefeitura. Para estacionar nas vagas instaladas nas vias públicas da cidade, o usuário poderá efetuar a compra e renovação por meio do aplicativo Vaga Inteligente, mas também há pontos de venda credenciados nos comércios locais. “Vale destacar que o sistema rotativo tem como objetivo facilitar o deslocamento nas regiões centrais das cidades. Além de colaborar cada vez mais com a mobilidade urbana no Centro, facilitar o fluxo de veículos e permitir que motoristas encontrem vagas rapidamente”, informou a empresa, por nota.

De acordo com dados da Estapar, são 4.743 vagas em Santo André e 1.190 em Mauá, onde a empresa administra a Zona Azul de cada município. Somadas as 1.600 vagas do Atrium Shopping, onde a empresa administra o estacionamento, e as 4.600 de São Bernardo, são 12.133 na região – onde aportou em 1996, sendo a primeira a implantar a Zona Azul com uso de parquímetros.

No total, a companhia, que já é líder do segmento na América Latina, está presente em 75 cidades do Brasil e, além da Zona Azul e rotativos, também é responsável por estacionamentos de locais privados, como shoppings, arenas esportivas, hospitais, entre outros. Em 2018, a empresa de capital fechado registrou faturamento de R$ 1,4 bilhão, número 40% maior do que o de 2017 (R$ 1 bilhão). O balanço de 2019 ainda não foi finalizado.

Há dois anos, o atual CEO André Iasi destacou, em entrevistas à imprensa, os investimentos em tecnologia e a missão de mudança de quando assumiu a empresa. Isso aconteceu em 2012, quando o faturamento girava em torno de R$ 500 milhões, ou seja, quase triplicou em relação ao dado mais recente, de 2018. Seu intuito era transformá-la de proprietária de garagens e terrenos a uma prestadora de serviços e infraestrutura de mobilidade urbana.

Para o especialista em administração financeira Ricardo Kawai, que já publicou estudos pelo Conjuscs (Observatório de Políticas Públicas, Empreendedorismo e Conjuntura) da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), a expansão do serviço na região traz benefícios, ponderando que todo o processo precisa ser feito com transparência.

“É uma forma moderna de gestão pública. Envolvendo a iniciativa privada para melhorar rapidamente um sistema que cada vez mais precisa de investimentos”, disse Kawai. “Teoricamente, acredito que a iniciativa privada vai trazer mais eficiência na gestão da Zona Azul, mas deve-se ter cuidado de como esse serviço está sendo concedido. A empresa certamente vai trazer resultados melhores do que o poder público, mas os recursos devem ser bem controlados.”

A Prefeitura informou que o contrato com a Estapar garante “a revitalização, modernização, ampliação, operação, manutenção e gestão do sistema, bem como total controle da receita e da ocupação das vagas, por meio de ferramenta totalmente eletrônica e prática aos usuários”.


Além de aplicativo, usuários podem recorrer a totens de autoatendimento


Apesar da modernização, possibilitada pelo aplicativo que realiza a compra e a renovação da Zona Azul, alguns usuários ainda possuem dúvidas em relação ao assunto. Ontem, o Diário foi até o Paço Municipal de São Bernardo e verificou que diversos usuários ainda tinham dúvidas sobre o assunto. As multas só começam a ser aplicadas a partir de 1º de fevereiro, com o intuito de orientar e educar a população antes de autuar, informou a Prefeitura.

De acordo com orientação da Prefeitura e da Estapar, para ter acesso à ferramenta é preciso baixar o aplicativo Vaga Inteligente – Estapar, observando a versão 3.8.001, disponível gratuitamente nas versões Android e iOS. Assim, não é necessário se deslocar para a compra de créditos ou retornar ao veículo para deixar o papel.

Além disso, há um alerta sobre o período máximo de utilização da vaga, sendo possível escolher entre três alarmes: cinco, dez ou 15 minutos antes de vencer o prazo. O motorista pode renovar a permanência no local dentro do período máximo de quatro horas. A função GPS possibilita que o motorista encontre a localização do veículo estacionado.

É possível, ainda, ter acesso ao serviço por meio de totens de autoatendimento e postos credenciados voltados a pessoas sem acesso à internet móvel ou com aparelhos não compatíveis. Funcionárias da Estapar também farão a venda de tíquetes. Os usuários que tiverem dificuldades podem obter mais informações junto à empresa nos telefones: 3907-4200 e 3907-6800. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;