Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Flamengo domina a seleção do Brasileirão

Fotos públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Rubro-Negro tem nove atletas mais técnico Jorge Jesus entre os melhores da competição


Dérek Bittencourt
com agências

10/12/2019 | 07:00


A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) premiou ontem, em grandiosa festa no Rio de Janeiro, os melhores jogadores do Brasileirão. E o campeão Flamengo teve nove jogadores mais o técnico Jorge Jesus na seleção. O atacante são-bernardense Gabriel ganhou troféu pela artilharia, com 25 gols, enquanto seus colegas Bruno Henrique e Everton Ribeiro levaram, respectivamente, como melhor jogador e craque da galera. O prêmio de gol mais bonito também ficou com um flamenguista: Arrascaeta, pelo tento de bicicleta anotado sobre o Ceará, no Castelão. Já Michael, do Goiás, foi a revelação.

A seleção foi eleita por capitães dos clubes, treinadores e jornalistas, e foi composta da seguinte forma: Santos (Athletico-PR); Rafinha (Flamengo), Rodrigo Caio (Flamengo), Pablo Marí (Flamengo) e Filipe Luis (Flamengo); Bruno Guimarães (Athletico-PR), Gerson (Flamengo) e Everton Ribeiro (Flamengo); Arrascaeta (Flamengo), Bruno Henrique (Flamengo) e Gabriel (Flamengo). Técnico: Jorge Jesus (Flamengo).

Sem a certeza da continuidade no Rubro-Negro – pertence à Inter de Milão – Gabriel vê a equipe carioca “muito à frente” dos rivais brasileiros. “Creio que o dinheiro não entra em campo. Para buscar o Flamengo, tem que treinar bastante, se dedicar, fazer um trabalho diferente do que fizeram este ano, porque o Flamengo mostrou que está muito à frente. Não só em investimento, mas também em campo, que é o que interessa”, declarou. “Acho que em termos de número, sim (é o melhor ano da carreira), e também de títulos, que era o que eu buscava. Foi por isso que fui para o Flamengo, para ser campeão. Obviamente que títulos individuais enriquecem isso, mas meu objetivo era ser campeão. Fico muito feliz por ter sido campeão do Carioca, do Brasileiro, da Libertadores e quem sabe tem o Mundial também”, emendou o são-bernardense, referindo-se ao torneio que o Flamengo inicia a disputa no dia 17.

ELAS
A festa da CBF deu espaço para as mulheres, com a premiação da seleção das melhores do Brasileirão feminino, com atletas de Ferroviária, Corinthians, Santos e Internacional. Moradora de Santo André, a lateral-esquerda Tamires, do Timão, integrou a equipe das melhores da competição e ainda levou para casa o prêmio de gol mais bonito.

BOLA DE PRATA
A premiação, antigamente promovida pela revista Placar e atualmente realizada pela ESPN, chegou à 50ª edição e teve uma seleção com semelhanças e diferenças composta por: Diego Alves (Flamengo); Rafinha (Flamengo), Lucas Veríssimo (Santos), Gustavo Gómez (Palmeiras) e Jorge (Santos); Willian Arão (Flamengo), Gerson (Flamengo) e Arrascaeta (Flamengo); Bruno Henrique (Flamengo), Dudu (Palmeiras) e Gabriel (Flamengo). Técnico: Jorge Jesus (Flamengo). A revelação foi Michael (Goiás) e o gol mais bonito, de Arrascaeta (Flamengo). A Bola de Ouro, prêmio máximo, ficou com o goleador Gabigol. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Flamengo domina a seleção do Brasileirão

Rubro-Negro tem nove atletas mais técnico Jorge Jesus entre os melhores da competição

Dérek Bittencourt
com agências

10/12/2019 | 07:00


A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) premiou ontem, em grandiosa festa no Rio de Janeiro, os melhores jogadores do Brasileirão. E o campeão Flamengo teve nove jogadores mais o técnico Jorge Jesus na seleção. O atacante são-bernardense Gabriel ganhou troféu pela artilharia, com 25 gols, enquanto seus colegas Bruno Henrique e Everton Ribeiro levaram, respectivamente, como melhor jogador e craque da galera. O prêmio de gol mais bonito também ficou com um flamenguista: Arrascaeta, pelo tento de bicicleta anotado sobre o Ceará, no Castelão. Já Michael, do Goiás, foi a revelação.

A seleção foi eleita por capitães dos clubes, treinadores e jornalistas, e foi composta da seguinte forma: Santos (Athletico-PR); Rafinha (Flamengo), Rodrigo Caio (Flamengo), Pablo Marí (Flamengo) e Filipe Luis (Flamengo); Bruno Guimarães (Athletico-PR), Gerson (Flamengo) e Everton Ribeiro (Flamengo); Arrascaeta (Flamengo), Bruno Henrique (Flamengo) e Gabriel (Flamengo). Técnico: Jorge Jesus (Flamengo).

Sem a certeza da continuidade no Rubro-Negro – pertence à Inter de Milão – Gabriel vê a equipe carioca “muito à frente” dos rivais brasileiros. “Creio que o dinheiro não entra em campo. Para buscar o Flamengo, tem que treinar bastante, se dedicar, fazer um trabalho diferente do que fizeram este ano, porque o Flamengo mostrou que está muito à frente. Não só em investimento, mas também em campo, que é o que interessa”, declarou. “Acho que em termos de número, sim (é o melhor ano da carreira), e também de títulos, que era o que eu buscava. Foi por isso que fui para o Flamengo, para ser campeão. Obviamente que títulos individuais enriquecem isso, mas meu objetivo era ser campeão. Fico muito feliz por ter sido campeão do Carioca, do Brasileiro, da Libertadores e quem sabe tem o Mundial também”, emendou o são-bernardense, referindo-se ao torneio que o Flamengo inicia a disputa no dia 17.

ELAS
A festa da CBF deu espaço para as mulheres, com a premiação da seleção das melhores do Brasileirão feminino, com atletas de Ferroviária, Corinthians, Santos e Internacional. Moradora de Santo André, a lateral-esquerda Tamires, do Timão, integrou a equipe das melhores da competição e ainda levou para casa o prêmio de gol mais bonito.

BOLA DE PRATA
A premiação, antigamente promovida pela revista Placar e atualmente realizada pela ESPN, chegou à 50ª edição e teve uma seleção com semelhanças e diferenças composta por: Diego Alves (Flamengo); Rafinha (Flamengo), Lucas Veríssimo (Santos), Gustavo Gómez (Palmeiras) e Jorge (Santos); Willian Arão (Flamengo), Gerson (Flamengo) e Arrascaeta (Flamengo); Bruno Henrique (Flamengo), Dudu (Palmeiras) e Gabriel (Flamengo). Técnico: Jorge Jesus (Flamengo). A revelação foi Michael (Goiás) e o gol mais bonito, de Arrascaeta (Flamengo). A Bola de Ouro, prêmio máximo, ficou com o goleador Gabigol. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;