Fechar
Publicidade

Sábado, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ex-presidente do Fed, Paul Volcker morre aos 92 anos, segundo NYT



09/12/2019 | 11:43


Ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Paul Volcker morreu aos 92 anos, informou nesta segunda-feira o jornal The New York Times, que atribui a informação à filha dele, Janice. Volcker foi presidente do Fed entre 1979 e 1987 e, antes disso, havia comandado o a distrital do Fed de Nova York, entre 1975 e 1979.

Nascido em New Jersey, Volcker realizou estudos nas universidades de Princeton e Harvard. Após trabalhar como economista do Fed entre 1952 e 1957, foi para o Chase Manhattan Bank. Em 1962, tornou-se diretor do Escritório de Análises Financeiras do Tesouro. Passou ainda pela vice-presidência do Chase e ocupou outros cargos no Tesouro, além de ter sido pesquisador visitante em Princeton.

No comando do Fed de NY a partir de 1975, se envolveu ativamente com os processo de formulação da política monetária e tornou-se um defensor da contenção monetária, segundo sua biografia disponível no site do Fed. "Após uma forte alta na inflação entre 1978 e 1979, o presidente Jimmy Carter mudou sua equipe econômica e nomeou Volcker presidente do conselho" do banco central, lembra a nota biográfica.

O NYT destaca justamente em seu obituário o fato de que Volcker foi "o presidente do Fed que lançou uma guerra contra a inflação". Além de elevar os juros, ele monitorou crises da dívida em países e desenvolvimento e apoiou a expansão do fundo de reserva do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Após deixar o BC, Volcker foi mais adiante presidente do conselho de assessores para a recuperação econômica do presidente Barack Obama, entre 2009 e 2011. Nesse período, propôs reformas às leis Dodd-Frank de reforma de Wall Street e da Lei de Proteção ao Consumidor, no que ficou conhecido como "Regra Volcker". A norma proíbe em geral que bancos realizem certos investimentos com suas próprias contas e limita seus negócios com fundos de hedge e de private equity, com a intenção de evitar que os bancos façam certos tipos de investimento especulativo que estiveram na raiz da crise financeira de 2008.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ex-presidente do Fed, Paul Volcker morre aos 92 anos, segundo NYT


09/12/2019 | 11:43


Ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Paul Volcker morreu aos 92 anos, informou nesta segunda-feira o jornal The New York Times, que atribui a informação à filha dele, Janice. Volcker foi presidente do Fed entre 1979 e 1987 e, antes disso, havia comandado o a distrital do Fed de Nova York, entre 1975 e 1979.

Nascido em New Jersey, Volcker realizou estudos nas universidades de Princeton e Harvard. Após trabalhar como economista do Fed entre 1952 e 1957, foi para o Chase Manhattan Bank. Em 1962, tornou-se diretor do Escritório de Análises Financeiras do Tesouro. Passou ainda pela vice-presidência do Chase e ocupou outros cargos no Tesouro, além de ter sido pesquisador visitante em Princeton.

No comando do Fed de NY a partir de 1975, se envolveu ativamente com os processo de formulação da política monetária e tornou-se um defensor da contenção monetária, segundo sua biografia disponível no site do Fed. "Após uma forte alta na inflação entre 1978 e 1979, o presidente Jimmy Carter mudou sua equipe econômica e nomeou Volcker presidente do conselho" do banco central, lembra a nota biográfica.

O NYT destaca justamente em seu obituário o fato de que Volcker foi "o presidente do Fed que lançou uma guerra contra a inflação". Além de elevar os juros, ele monitorou crises da dívida em países e desenvolvimento e apoiou a expansão do fundo de reserva do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Após deixar o BC, Volcker foi mais adiante presidente do conselho de assessores para a recuperação econômica do presidente Barack Obama, entre 2009 e 2011. Nesse período, propôs reformas às leis Dodd-Frank de reforma de Wall Street e da Lei de Proteção ao Consumidor, no que ficou conhecido como "Regra Volcker". A norma proíbe em geral que bancos realizem certos investimentos com suas próprias contas e limita seus negócios com fundos de hedge e de private equity, com a intenção de evitar que os bancos façam certos tipos de investimento especulativo que estiveram na raiz da crise financeira de 2008.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;