Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Juros têm ajuste de alta com crise política e dólar



15/10/2019 | 10:12


Os juros futuros começaram a sessão estáveis, mas foram ganhando força, acompanhando o movimento do dólar. Segundo José Raymundo Faria Junior, sócio-diretor da Wagner Investimentos, a notícia sobre a operação da Polícia Federal, com busca e apreensão em endereço ligado ao deputado federal e presidente do PSL, Luciano Bivar, num momento de crise entre o PSL e o presidente Jair Bolsonaro, favorece uma correção técnica das taxas. "Acho que a notícia é o gerador da correção técnica, mas isto não deve implicar em mudança de viés de queda dos juros", explica.

Às 10h05, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 4,610%, na máxima, de 4,567% no ajuste anterior.

O vencimento para janeiro de 2023 marcava 5,62%, na máxima, de 5,55%, enquanto o DI para janeiro de 2025 exibia 6,31%, de 6,24% no ajuste anterior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juros têm ajuste de alta com crise política e dólar


15/10/2019 | 10:12


Os juros futuros começaram a sessão estáveis, mas foram ganhando força, acompanhando o movimento do dólar. Segundo José Raymundo Faria Junior, sócio-diretor da Wagner Investimentos, a notícia sobre a operação da Polícia Federal, com busca e apreensão em endereço ligado ao deputado federal e presidente do PSL, Luciano Bivar, num momento de crise entre o PSL e o presidente Jair Bolsonaro, favorece uma correção técnica das taxas. "Acho que a notícia é o gerador da correção técnica, mas isto não deve implicar em mudança de viés de queda dos juros", explica.

Às 10h05, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 4,610%, na máxima, de 4,567% no ajuste anterior.

O vencimento para janeiro de 2023 marcava 5,62%, na máxima, de 5,55%, enquanto o DI para janeiro de 2025 exibia 6,31%, de 6,24% no ajuste anterior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;