Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Navarro diz que os EUA não tiveram inversão da curva de juros



18/08/2019 | 18:40


O Diretor do Conselho de Comércio da Casa Branca, Peter Navarro, questionou a ideia de que os Estados Unidos assistiram a uma inversão da curva de juros entre os títulos de dois e dez anos. "Tecnicamente, não tivemos inversão da curva de juros", disse, em entrevista à emissora CNBC.

Para Navarro, o spread negativo entre os rendimentos dos dois títulos - o que foi interpretado pelo mercado como um sinal de recessão - foi muito estreito. "Uma curva de rendimento invertida requer um grande spread entre curto e longo prazos", comentou. "O que tivemos foi uma curva plana, que é um sinal muito fraco de qualquer possibilidade".

O alto funcionário da Casa Branca ainda contestou os efeitos das retaliações tarifárias mútuas entre EUA com a China. "Estamos vencendo", declarou, em referência à guerra comercial.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Navarro diz que os EUA não tiveram inversão da curva de juros


18/08/2019 | 18:40


O Diretor do Conselho de Comércio da Casa Branca, Peter Navarro, questionou a ideia de que os Estados Unidos assistiram a uma inversão da curva de juros entre os títulos de dois e dez anos. "Tecnicamente, não tivemos inversão da curva de juros", disse, em entrevista à emissora CNBC.

Para Navarro, o spread negativo entre os rendimentos dos dois títulos - o que foi interpretado pelo mercado como um sinal de recessão - foi muito estreito. "Uma curva de rendimento invertida requer um grande spread entre curto e longo prazos", comentou. "O que tivemos foi uma curva plana, que é um sinal muito fraco de qualquer possibilidade".

O alto funcionário da Casa Branca ainda contestou os efeitos das retaliações tarifárias mútuas entre EUA com a China. "Estamos vencendo", declarou, em referência à guerra comercial.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;