Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Qual planeta do sistema solar é mais quente?

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Atmosfera ao redor e a distância diante do Sol são determinantes para a temperatura do local


Tauana Marin
Diário do Grande ABC

18/08/2019 | 07:00


Vênus é o planeta mais quente do Sistema Solar, com a temperatura marcando em torno de 480ºC. Para se ter ideia, no início deste ano os termômetros apontaram máxima de 30ºC na cidade de São Paulo durante o verão (estação mais quente). Ou seja, em Vênus a existência humana não passa nem perto do possível.

O que faz com que o planeta alcance números elevados está relacionado com a densa atmosfera, que retém a radiação recebida pelo Sol, fazendo de Vênus verdadeira estufa. Além disso, há no planeta grandes tempestades de chuvas ácidas.

A distância em relação ao Sol é o fator que define a temperatura média de um planeta, além de sua composição atmosférica e seu poder de absorção e reflexão de luz solar.

Se em Vênus faz muito calor, na outra ponta da escala da temperatura está Netuno, que marca em torno de - 193°C (abaixo de zero). Na Terra, a máxima e mínima também variam bastante, ficando entre -93°C e 58°C. No entanto, na superfície, onde vivemos, a média é de 15°C.

COMO FUNCIONA?

O Sistema Solar é composto por oito planetas. Os quatro mais próximos do Sol são pequenos e formados por rochas, já os demais são maiores e formados por gases.

O primeiro planeta é Mercúrio, o menor. Para dar a volta ao redor do Sol leva 88 dias terrestres. A atmosfera é muito rarefeita, o que garante grande variação de temperatura – marcando 400°C durante o dia e -180°C a noite.
Na sequência está Vênus, seguido da Terra, único planeta com vida.

O quarto da sequência é Marte, o planeta mais estudado pelo homem. Vermelho, por sua superfície ser coberta por ferrugem, é um deserto gelado. Possui calotas polares congeladas assim como a Terra.

O quinto do Sistema Solar é Júpiter, o maior deles. Possui 79 luas e nas camadas mais altas de sua atmosfera é possível observar mancha vermelha. O sexto é Saturno, conhecido como o Senhor dos Anéis. Apesar de todos os planetas gasosos possuírem anéis, os de Saturno são maiores e constituídos de material claro de fácil reflexão solar.

O sétimo planeta é Urano – o primeiro planeta descoberto por telescópio. Netuno vem na sequência. O oitavo e último planeta é Netuno, das temperaturas baixas e mais afastado do Sol.

Consultoria de Marcos Pedroso e Rachel Zuchi Faria, educador e coordenadora pedagógica do Planetário e Cinedome de Santo André Johannes Kepler e Núcleo de Observação do Céu do Sabina Escola Parque do Conhecimento.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Qual planeta do sistema solar é mais quente?

Atmosfera ao redor e a distância diante do Sol são determinantes para a temperatura do local

Tauana Marin
Diário do Grande ABC

18/08/2019 | 07:00


Vênus é o planeta mais quente do Sistema Solar, com a temperatura marcando em torno de 480ºC. Para se ter ideia, no início deste ano os termômetros apontaram máxima de 30ºC na cidade de São Paulo durante o verão (estação mais quente). Ou seja, em Vênus a existência humana não passa nem perto do possível.

O que faz com que o planeta alcance números elevados está relacionado com a densa atmosfera, que retém a radiação recebida pelo Sol, fazendo de Vênus verdadeira estufa. Além disso, há no planeta grandes tempestades de chuvas ácidas.

A distância em relação ao Sol é o fator que define a temperatura média de um planeta, além de sua composição atmosférica e seu poder de absorção e reflexão de luz solar.

Se em Vênus faz muito calor, na outra ponta da escala da temperatura está Netuno, que marca em torno de - 193°C (abaixo de zero). Na Terra, a máxima e mínima também variam bastante, ficando entre -93°C e 58°C. No entanto, na superfície, onde vivemos, a média é de 15°C.

COMO FUNCIONA?

O Sistema Solar é composto por oito planetas. Os quatro mais próximos do Sol são pequenos e formados por rochas, já os demais são maiores e formados por gases.

O primeiro planeta é Mercúrio, o menor. Para dar a volta ao redor do Sol leva 88 dias terrestres. A atmosfera é muito rarefeita, o que garante grande variação de temperatura – marcando 400°C durante o dia e -180°C a noite.
Na sequência está Vênus, seguido da Terra, único planeta com vida.

O quarto da sequência é Marte, o planeta mais estudado pelo homem. Vermelho, por sua superfície ser coberta por ferrugem, é um deserto gelado. Possui calotas polares congeladas assim como a Terra.

O quinto do Sistema Solar é Júpiter, o maior deles. Possui 79 luas e nas camadas mais altas de sua atmosfera é possível observar mancha vermelha. O sexto é Saturno, conhecido como o Senhor dos Anéis. Apesar de todos os planetas gasosos possuírem anéis, os de Saturno são maiores e constituídos de material claro de fácil reflexão solar.

O sétimo planeta é Urano – o primeiro planeta descoberto por telescópio. Netuno vem na sequência. O oitavo e último planeta é Netuno, das temperaturas baixas e mais afastado do Sol.

Consultoria de Marcos Pedroso e Rachel Zuchi Faria, educador e coordenadora pedagógica do Planetário e Cinedome de Santo André Johannes Kepler e Núcleo de Observação do Céu do Sabina Escola Parque do Conhecimento.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;