Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara de Diadema terá CEIs para investigar Saúde


Gislayne Jacinto
Do Diário do Grande ABC

07/08/2001 | 00:31


A Câmara de Diadema deve virar palco de guerra de CEIs (Comissões Especiais de Inquérito) para investigar a saúde. Na próxima quinta-feira, deverá ser constituída uma comissão para apurar supostas irregularidades na gestão do ex-secretário da Saúde Gilberto Natalini, hoje vereador pelo PSDB de São Paulo e um dos maiores opositores à gestão de Marta Suplicy (PT). Um projeto de resolução da Mesa Diretora deve ser aprovado sem problemas, já que a bancada de sustentação do prefeito José de Filippi Júnior (PT) tem 16 vereadores.

Neste mesmo dia, o vereador Manoel José da Silva, o Adelson (PSB), apresentará um requerimento para solicitar uma outra CEI para apurar a gestão do atual secretário da Saúde, Rodolpho Repullo.

A crise na saúde é justificada pela administração de Filippi como uma herança da gestão do ex-prefeito Gilson Menezes (PSB), enquanto a oposição contesta afirmando que já se passaram meses da posse e “nada foi feito para melhorar o setor”.

Adelson defende a CEI como forma de apurar os problemas que a população reclama. “A saúde de Diadema está na UTI. O hospital Infantil está praticamente fechado, não tem médico, o Pronto Socorro também passa por dificuldades. A UBS (Unidade Básica der Saúde) do Eldorado também não tem médico, enquanto a UBS de Paineiras está caótica e nem mesmo a máquina do raio x foi instalada até agora”, criticou.

Adelson contesta que foi Gilson que deixou a saúde em crise. “Querem tapar o sol com a peneira. Durante a campanha eleitoral, eles (petistas) falavam que em três meses transformariam a saúde de Diadema em saúde de primeiro mundo. Já se passaram 8 meses e nada foi feito. Falta remédio, médico e as consultas demoram meses para serem realizadas”.

O presidente da Câmara, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), criticou a postura da oposição. “É preciso parar de fazer demagogia. Querem uma CEI porque bateu o desespero diante da investigação que será feita em torno do Natalini. Queremos investigar contratos, superfaturamento e a situação das cooperativas de saúde na gestão anterior”.

O petista acrescentou que a bancada governista vai votar a favor de uma outra CEI somente se for comprovada irregularidade. “Tem de apresentar motivos, pois caso contrário não tem sentido”, disse.

O líder do prefeito, vereador José Queiroz Neto, o Zé do Norte (PT), disse que os problemas na saúde existem desde que Filippi assumiu em janeiro. “Herdamos os problemas da gestão anterior e para fazer uma outra CEI é preciso demonstrar irregularidade”.

Já o líder do PSB, Laércio Soares, defende a CEI contra a atual gestão. “O setor da saúde está estrangulado e falido na cidade. Eu assinei o requerimento apoiando a comissão porque sou a favor a qualquer investigação. Já se passaram 8 meses da posse e a saúde piora cada mês. Não dá para ficar transferindo responsabilidade. Na gestão passada tinha médico e agora não tem. O atendimento está ruim e a população não aceita mais desculpas”, afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara de Diadema terá CEIs para investigar Saúde

Gislayne Jacinto
Do Diário do Grande ABC

07/08/2001 | 00:31


A Câmara de Diadema deve virar palco de guerra de CEIs (Comissões Especiais de Inquérito) para investigar a saúde. Na próxima quinta-feira, deverá ser constituída uma comissão para apurar supostas irregularidades na gestão do ex-secretário da Saúde Gilberto Natalini, hoje vereador pelo PSDB de São Paulo e um dos maiores opositores à gestão de Marta Suplicy (PT). Um projeto de resolução da Mesa Diretora deve ser aprovado sem problemas, já que a bancada de sustentação do prefeito José de Filippi Júnior (PT) tem 16 vereadores.

Neste mesmo dia, o vereador Manoel José da Silva, o Adelson (PSB), apresentará um requerimento para solicitar uma outra CEI para apurar a gestão do atual secretário da Saúde, Rodolpho Repullo.

A crise na saúde é justificada pela administração de Filippi como uma herança da gestão do ex-prefeito Gilson Menezes (PSB), enquanto a oposição contesta afirmando que já se passaram meses da posse e “nada foi feito para melhorar o setor”.

Adelson defende a CEI como forma de apurar os problemas que a população reclama. “A saúde de Diadema está na UTI. O hospital Infantil está praticamente fechado, não tem médico, o Pronto Socorro também passa por dificuldades. A UBS (Unidade Básica der Saúde) do Eldorado também não tem médico, enquanto a UBS de Paineiras está caótica e nem mesmo a máquina do raio x foi instalada até agora”, criticou.

Adelson contesta que foi Gilson que deixou a saúde em crise. “Querem tapar o sol com a peneira. Durante a campanha eleitoral, eles (petistas) falavam que em três meses transformariam a saúde de Diadema em saúde de primeiro mundo. Já se passaram 8 meses e nada foi feito. Falta remédio, médico e as consultas demoram meses para serem realizadas”.

O presidente da Câmara, Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), criticou a postura da oposição. “É preciso parar de fazer demagogia. Querem uma CEI porque bateu o desespero diante da investigação que será feita em torno do Natalini. Queremos investigar contratos, superfaturamento e a situação das cooperativas de saúde na gestão anterior”.

O petista acrescentou que a bancada governista vai votar a favor de uma outra CEI somente se for comprovada irregularidade. “Tem de apresentar motivos, pois caso contrário não tem sentido”, disse.

O líder do prefeito, vereador José Queiroz Neto, o Zé do Norte (PT), disse que os problemas na saúde existem desde que Filippi assumiu em janeiro. “Herdamos os problemas da gestão anterior e para fazer uma outra CEI é preciso demonstrar irregularidade”.

Já o líder do PSB, Laércio Soares, defende a CEI contra a atual gestão. “O setor da saúde está estrangulado e falido na cidade. Eu assinei o requerimento apoiando a comissão porque sou a favor a qualquer investigação. Já se passaram 8 meses da posse e a saúde piora cada mês. Não dá para ficar transferindo responsabilidade. Na gestão passada tinha médico e agora não tem. O atendimento está ruim e a população não aceita mais desculpas”, afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;