Fechar
Publicidade

Domingo, 21 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Caixa está reduzindo em 98% gastos com publicidade e patrocínio, diz Guimarães



24/06/2019 | 15:48


Após despesas de R$ 1,1 bilhão em 2018 com publicidade e patrocínios, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, destacou nesta segunda-feira, 24, que os gastos do banco com as duas rubricas somaram apenas R$ 14 milhões no primeiro trimestre deste ano. "Estamos reduzindo em 98% os gastos com publicidade e patrocínio", afirmou.

Guimarães disse novamente que o banco buscará contratar 2 mil pessoas portadoras de deficiências em 2019, para que o porcentual de inclusão da Caixa passe de 1,6% para 4,0%.

O presidente do banco também prometeu continuar aumentando a participação de mulheres em cargos de chefia, como vice presidências e diretorias.

A Caixa anunciou nesta segunda-feira lucro líquido de R$ 3,920 bilhões no primeiro trimestre, alta de 22,9% sobre o mesmo período de 2018.

O resultado é atribuído pela administração a maiores receitas de prestação de serviços, redução das despesas de calotes (PDD), e estabilidade da margem financeira em relação ao primeiro trimestre de 2018.

No quarto trimestre de 2018, o banco público teve prejuízo de R$ 1,113 bilhão. O lucro recorrente ficou em R$ 3,870 bilhões, alta de 5,8% em doze meses e de 740,8% sobre o resultado de R$ 460 milhões no trimestre anterior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caixa está reduzindo em 98% gastos com publicidade e patrocínio, diz Guimarães


24/06/2019 | 15:48


Após despesas de R$ 1,1 bilhão em 2018 com publicidade e patrocínios, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, destacou nesta segunda-feira, 24, que os gastos do banco com as duas rubricas somaram apenas R$ 14 milhões no primeiro trimestre deste ano. "Estamos reduzindo em 98% os gastos com publicidade e patrocínio", afirmou.

Guimarães disse novamente que o banco buscará contratar 2 mil pessoas portadoras de deficiências em 2019, para que o porcentual de inclusão da Caixa passe de 1,6% para 4,0%.

O presidente do banco também prometeu continuar aumentando a participação de mulheres em cargos de chefia, como vice presidências e diretorias.

A Caixa anunciou nesta segunda-feira lucro líquido de R$ 3,920 bilhões no primeiro trimestre, alta de 22,9% sobre o mesmo período de 2018.

O resultado é atribuído pela administração a maiores receitas de prestação de serviços, redução das despesas de calotes (PDD), e estabilidade da margem financeira em relação ao primeiro trimestre de 2018.

No quarto trimestre de 2018, o banco público teve prejuízo de R$ 1,113 bilhão. O lucro recorrente ficou em R$ 3,870 bilhões, alta de 5,8% em doze meses e de 740,8% sobre o resultado de R$ 460 milhões no trimestre anterior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;