Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Não viraremos as costas a imigrantes da América Central, diz presidente do México



15/06/2019 | 21:40


O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou neste sábado que seu país precisa ajudar os centro-americanos que fogem da pobreza e da violência, mesmo que aumente a segurança e as verificações para barrar imigrantes que passam pelo território mexicano a caminho dos Estados Unidos.

O presidente mexicano tem se equilibrado entre o reforço da segurança e aberturas humanitárias para imigrantes desde que tomou posse, em 1º de dezembro. Sob pressão dos EUA e após um acordo com o governo do presidente Donald Trump, o México planeja enviar 6 mil integrantes da Guarda Nacional até a terça-feira à fronteira sul com a Guatemala para conter o fluxo de imigrantes.

"A verdade é que há uma grande crise humanitária na América Central e muitas pessoas necessitadas buscam uma vida nos Estados Unidos e passam pelo nosso país", disse López Obrador, em declarações no Estado de Chihuahua, norte mexicano. Segundo ele, negar ajuda aos estrangeiros seria "anti-cristão". Ele acrescentou que "nós não viraremos as costas para eles".

López Obrador tem feito lobby por ajuda internacional para a América Central, de modo que o desenvolvimento possa fixar a população em seu local de origem. Ele disse que 80% dos imigrantes que passam pelo México rumo aos EUA são da América Central. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Não viraremos as costas a imigrantes da América Central, diz presidente do México


15/06/2019 | 21:40


O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou neste sábado que seu país precisa ajudar os centro-americanos que fogem da pobreza e da violência, mesmo que aumente a segurança e as verificações para barrar imigrantes que passam pelo território mexicano a caminho dos Estados Unidos.

O presidente mexicano tem se equilibrado entre o reforço da segurança e aberturas humanitárias para imigrantes desde que tomou posse, em 1º de dezembro. Sob pressão dos EUA e após um acordo com o governo do presidente Donald Trump, o México planeja enviar 6 mil integrantes da Guarda Nacional até a terça-feira à fronteira sul com a Guatemala para conter o fluxo de imigrantes.

"A verdade é que há uma grande crise humanitária na América Central e muitas pessoas necessitadas buscam uma vida nos Estados Unidos e passam pelo nosso país", disse López Obrador, em declarações no Estado de Chihuahua, norte mexicano. Segundo ele, negar ajuda aos estrangeiros seria "anti-cristão". Ele acrescentou que "nós não viraremos as costas para eles".

López Obrador tem feito lobby por ajuda internacional para a América Central, de modo que o desenvolvimento possa fixar a população em seu local de origem. Ele disse que 80% dos imigrantes que passam pelo México rumo aos EUA são da América Central. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;