Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Twitter capta repercussão de manifestações e compra de blindados pelo Planalto



24/05/2019 | 14:21


O presidente da República, Jair Bolsonaro, está relacionado a duas das dez expressões mais publicadas da tarde desta sexta-feira, 24, no Twitter brasileiro. Por um lado, críticos do presidente questionam a compra de carros blindados que ficarão a serviço das famílias de Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão. Por outro, apoiadores do presidente convocam usuários a aderirem às manifestações em favor do governo marcadas para o domingo, 26.

Integrantes da bancada do PSL na Câmara de Deputados estão empenhados em promover as manifestações pró-Bolsonaro de domingo.

O deputado Nicoletti (PSL-RR) usou o Twitter para convidar "a todos a participarem do grande ato em apoio ao nosso presidente Jair Bolsonaro". Carla Zambelli (PSL-SP) usou a decisão do Supremo Tribunal Federal de criminalizar a homofobia para convocar manifestantes.

Segundo Zambelli, o STF está "legislando", o que é "mais um motivo para irmos às ruas no domingo".

A #DomingoPeloBrasil está sendo usada por bolsonaristas nesta sexta para defender as manifestações. Às 13h25, era a quinta expressão mais usada do Twitter brasileiro. No mesmo horário, a sétima expressão mais publicada era "Bolsonaro e Mourão".

Na noite de quinta-feira, o blog do jornalista Guilherme Amado, da revista Época, revelou que o Planalto pretende gastar R$ 7,1 milhões para comprar carros blindados - até 39 veículos - que ficarão à disposição para atender familiares de Bolsonaro e de Mourão. Segundo o jornalista, o pregão exige veículos com pneus à prova de balas e suportes para armas letais.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) criticou a medida. "Enquanto sua única política de segurança pública é a distribuição de armas para todo mundo, o presidente pretende aumentar a sua segurança pessoal utilizando R$ 7,1 milhões do dinheiro do contribuinte na compra de carros de luxo blindados para sua família", tuitou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Twitter capta repercussão de manifestações e compra de blindados pelo Planalto


24/05/2019 | 14:21


O presidente da República, Jair Bolsonaro, está relacionado a duas das dez expressões mais publicadas da tarde desta sexta-feira, 24, no Twitter brasileiro. Por um lado, críticos do presidente questionam a compra de carros blindados que ficarão a serviço das famílias de Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão. Por outro, apoiadores do presidente convocam usuários a aderirem às manifestações em favor do governo marcadas para o domingo, 26.

Integrantes da bancada do PSL na Câmara de Deputados estão empenhados em promover as manifestações pró-Bolsonaro de domingo.

O deputado Nicoletti (PSL-RR) usou o Twitter para convidar "a todos a participarem do grande ato em apoio ao nosso presidente Jair Bolsonaro". Carla Zambelli (PSL-SP) usou a decisão do Supremo Tribunal Federal de criminalizar a homofobia para convocar manifestantes.

Segundo Zambelli, o STF está "legislando", o que é "mais um motivo para irmos às ruas no domingo".

A #DomingoPeloBrasil está sendo usada por bolsonaristas nesta sexta para defender as manifestações. Às 13h25, era a quinta expressão mais usada do Twitter brasileiro. No mesmo horário, a sétima expressão mais publicada era "Bolsonaro e Mourão".

Na noite de quinta-feira, o blog do jornalista Guilherme Amado, da revista Época, revelou que o Planalto pretende gastar R$ 7,1 milhões para comprar carros blindados - até 39 veículos - que ficarão à disposição para atender familiares de Bolsonaro e de Mourão. Segundo o jornalista, o pregão exige veículos com pneus à prova de balas e suportes para armas letais.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) criticou a medida. "Enquanto sua única política de segurança pública é a distribuição de armas para todo mundo, o presidente pretende aumentar a sua segurança pessoal utilizando R$ 7,1 milhões do dinheiro do contribuinte na compra de carros de luxo blindados para sua família", tuitou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;