Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Startup desenvolve aplicativo para conter o desperdício de água

Brasileiro consome, em média, 154 litros de água diariamente, 44 litros acima do recomendado pela ONU

Da Redação, com assessoria

12/02/2019 | 11:18


Embora seja naturalmente renovável, a água potável do planeta é um recurso finito. O brasileiro consome de forma direta, em média, 154 litros de água diariamente – 44 litros acima do recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Para resolver esse problema, uma startup do Rio Grande do Sul está desenvolvendo um sistema de monitoramento em tempo real do consumo de água em imóveis. A iniciativa busca assegurar padrões de produção e consumo sustentáveis.

Leia mais: 
6 apps que ajudam a diminuir o impacto no meio ambiente
Celulares velhos e Google: parceria ajuda a monitorar desmatamento da Amazônia

Aldiwa – Sistema de Controle Sustentável surgiu como um projeto acadêmico de Alan Henkel, Diego Mergener e Wagner Kuhn, do curso de Design da Universidade Feevale (RS). Eles buscaram rever o desperdício de água por meio do controle consciente do uso em imóveis. “Na época, não sabíamos se o projeto era aplicável, mas agregamos um programador à equipe para viabilizarmos comercialmente”, conta Wagner Kuhn.

Hoje, os jovens seguem no desenvolvimento do aplicativo que irá fornecer consulta ao consumo de água em tempo real, alertas preventivos de vazamento e consumo, bem como o desligamento remoto do fornecimento — com o objetivo de economizar dinheiro e os recursos hídricos do planeta.  A Aldiwa está em fase de implantação, testes e viabilidade para utilização em outros equipamentos de hardware.

Não deve demorar para que moradores, síndicos e administradoras de grandes centros habitacionais, como prédios e condomínios, possam controlar os gastos excessivos de água. O app estará em fase de testes até o final de março, e a previsão é de que entre em operação no segundo semestre. Curtiu a ideia? Você pode apoiar o projeto aqui.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

É importante não apenas preservar, mas também agradecer por recursos naturais como a água. Por falar no assunto, confira uma lista com 10 filmes sobre gratidão e respeito:

 
 

<
>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;