Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 22 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

ABC Dados nasce para tentar desvendar a região

Instituto de pesquisas pretende fazer raio X dos moradores das sete cidades a partir de hoje


Wilson Moço
Do Diário do Grande ABC

23/01/2019 | 07:00


 Revelar a cara de uma cidade, ou região, exige empenho, dedicação e seriedade. Mas o que se sabe sobre os moradores de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra? Quais são seus valores? Suas críticas em relação à região onde moram? Aos serviços públicos e privados? Quais são suas demandas em relação a emprego, segurança, saúde, educação etc?

Com o objetivo de tentar desvendar essas e outras questões, será lançado hoje o ABC Dados, instituto de pesquisas com foco no Grande ABC, mas que tem pretensão de atuar em todo o País. O evento que marca a abertura da empresa e também a apresentação do primeiro levantamento sobre a região será às 10h30, no Spazio Italiano, em Santo André.

Neste primeiro levantamento, batizado ‘A Cara do ABC’, o instituto foi às ruas para saber da população se sente orgulho de morar na região, qual o parque que melhor representa o Grande ABC, o clube, a escola, a rua ou avenida, o shopping e o restaurante, entre outros pontos.

O instituto foi idealizado pelo sociólogo Marcos Soares, especialista em opinião pública, mídia e estratégias em comunicação política, e pelo engenheiro Maurício Mindrisz, especialista em análise e interpretação de pesquisas e que já foi secretário nas prefeituras de Santo André e São Bernardo. A ideia surgiu a partir da constatação de que empresários, gestores públicos, instituições e mídia não dispõem de dados sobre a região que revelem os anseios, gostos e problemas dos moradores das sete cidades.

“O Grande ABC precisa se conhecer, e nosso trabalho será tentar fazer um raio X da região, mostrar todas as suas faces, de modo a oferecer dados que possam ajudar na tomada de decisões, tanto da iniciativa privada quanto do poder público, em relação a investimentos, planos e projetos capazes de contribuir para um futuro melhor para nossa região”, comenta Mindrisz.

Para além de apresentar números, ele explica que o instituto ABC Dados “nasce com a tarefa de interpretá-los, com análise rigorosa, técnica e criteriosa”. Além dos fundadores, a empresa conta com o suporte de outros especialistas da área. “Apenas coletar dados e apresentar números não resolve, é preciso apontar possíveis caminhos a partir da percepção da população”, diz Mindrisz.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

ABC Dados nasce para tentar desvendar a região

Instituto de pesquisas pretende fazer raio X dos moradores das sete cidades a partir de hoje

Wilson Moço
Do Diário do Grande ABC

23/01/2019 | 07:00


 Revelar a cara de uma cidade, ou região, exige empenho, dedicação e seriedade. Mas o que se sabe sobre os moradores de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra? Quais são seus valores? Suas críticas em relação à região onde moram? Aos serviços públicos e privados? Quais são suas demandas em relação a emprego, segurança, saúde, educação etc?

Com o objetivo de tentar desvendar essas e outras questões, será lançado hoje o ABC Dados, instituto de pesquisas com foco no Grande ABC, mas que tem pretensão de atuar em todo o País. O evento que marca a abertura da empresa e também a apresentação do primeiro levantamento sobre a região será às 10h30, no Spazio Italiano, em Santo André.

Neste primeiro levantamento, batizado ‘A Cara do ABC’, o instituto foi às ruas para saber da população se sente orgulho de morar na região, qual o parque que melhor representa o Grande ABC, o clube, a escola, a rua ou avenida, o shopping e o restaurante, entre outros pontos.

O instituto foi idealizado pelo sociólogo Marcos Soares, especialista em opinião pública, mídia e estratégias em comunicação política, e pelo engenheiro Maurício Mindrisz, especialista em análise e interpretação de pesquisas e que já foi secretário nas prefeituras de Santo André e São Bernardo. A ideia surgiu a partir da constatação de que empresários, gestores públicos, instituições e mídia não dispõem de dados sobre a região que revelem os anseios, gostos e problemas dos moradores das sete cidades.

“O Grande ABC precisa se conhecer, e nosso trabalho será tentar fazer um raio X da região, mostrar todas as suas faces, de modo a oferecer dados que possam ajudar na tomada de decisões, tanto da iniciativa privada quanto do poder público, em relação a investimentos, planos e projetos capazes de contribuir para um futuro melhor para nossa região”, comenta Mindrisz.

Para além de apresentar números, ele explica que o instituto ABC Dados “nasce com a tarefa de interpretá-los, com análise rigorosa, técnica e criteriosa”. Além dos fundadores, a empresa conta com o suporte de outros especialistas da área. “Apenas coletar dados e apresentar números não resolve, é preciso apontar possíveis caminhos a partir da percepção da população”, diz Mindrisz.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;