Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Recebeu um gift card online? Veja 6 dicas para descobrir que não é um golpe

Criminosos enviam links por e-mail prometendo ao destinatário produtos ou serviços em promoção

Da Redação, com assessoria

15/01/2019 | 19:48


Gift card (ou vale-presente) online estão se tornando, cada vez mais, alvos de golpes. Muitos criminosos enviam links por e-mail e outras ferramentas de bate-papo prometendo ao destinatário produtos ou serviços em promoção e, quando a vítima clica, tem seus dados ou mesmo dinheiro roubados.

Leia mais
Confira 8 dicas de cibersegurança para melhorar sua navegação
5 dicas para verificar informações e não compartilhar boatos na internet
Fake News: por que a cultura das notícias falsas cresce no Brasil

A febre por gift cards começou primeiramente fora do Brasil – principalmente nos Estados Unidos – e agora começa a fazer sucesso por aqui. Na Terra do Tio Sam, aliás, os vale-presentes (tanto virtuais como físicos) viraram tão populares (como os cupons de desconto), que geraram até crimes insólitos – como um funcionário que foi convencido a roubar a própria loja, investir em gift cards e despachá-los via táxi aos criminosos (a história está neste link, em inglês).

Além da popularidade e da natureza interessante dos gift cards, há ainda outros motivos pelos quais ele é um dos queridinhos dos adeptos do golpe do vigário. Os vale-presentes se tornaram um acessório fácil para cometer crimes porque o dinheiro desses vales é depositado. Não pode ser recuperado mesmo depois da fraude ser denunciada.

Dentro desse panorama, há dois tipos de golpe de vale-presente sendo efetuados predominantemente. O primeiro é um clássico da internet: o usuário recebe um e-mail alegando que ganhou um gift card e tudo o que precisa fazer é clicar em um link para resgatá-lo.

Na maioria das vezes, este tipo de mensagem vem com um vírus Cavalo de Troia, que passa despercebido na hora em que é baixado para o seu computador. Esse tipo de malware pode ser bem perigoso, já que se camuflam, esperam até que o computador entre em modo de espera e, em seguida, executam o programa maligno que possuem.

O segundo tipo de golpe é quando é exigido que se faça um pagamento com vale-presentes. Estes crimes surgem em vários ambientes diferentes – sejam em histórias de azar (típicas de conto do vigário), ameaças por telefone, ou criminosos se passando por amigos e parentes pedindo dinheiro.

Os golpistas solicitam o dinheiro na forma de vale-presentes. Ao contrário de pagamentos tradicionais, são pedidos gift cards para iTunes e para Google Play. Nesses casos, eles podem ser usados não só como dinheiro, mas também em uma grande variedade de itens e serviços.

Sinais

Entretanto, é possível saber se os e-mails e as mensagens recebidos são reais. Por exemplo: deve-se sempre suspeitar quando alguém estiver oferecendo alguma coisa a troco de nada. As dicas a seguir vão ajudar a reconhecer e excluir os e-mails falsos que solicitam ou oferecem gift cards (e, até mesmo, demais ameaças online).

1. O e-mail foi enviado por meio de uma conta legítima? Às vezes, é fácil perceber que o endereço do remetente da mensagem está em um idioma diferente ou com uma pequena diferença em relação a uma conta oficial. Por exemplo, “amercanaz” em vez Americanas (a famosa loja de e-commerce) ou “mercadoolivre” em vez de MercadoLivre (o famoso site de leilões).

2. As imagens estão um pouco “feias”? Nas mensagens, as figuras que não são limpas e nítidas são chamadas de pixeladas. Elas são exibidas assim porque foram copiadas de outro site e reutilizadas no e-mail. Não possuir acesso às próprias imagens é um sinal claro de que a mensagem é falsa.

3. Há erros de ortografia e pontuação na mensagem? Apple, Google e outras grandes empresas cuidam bem de suas imagens. Elas têm diversas pessoas revisando um e-mail para evitar que haja um único ponto fora do lugar.

4. A mensagem pede por alguns detalhes pessoais, como o número do seu cartão de crédito? Se há alguma burocracia para enviar o vale-presente, desconfie.

5. A mensagem foi personalizada? Se ela começar com “MEU AMIGO DO CORAÇÃO”, há grandes chances de ser golpe. Enviar um e-mail com alguma saudação desse tipo quer passar uma relação de amizade exagerada. Se o remetente sequer sabe qual é o seu nome, como é possível acreditar que você ganhou algo?

6. É bom demais para ser verdade? Então, na maioria esmagadora das vezes, é.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Muito além dos gift cards, confira outras farsas que já foram veiculadas por golpistas na web:

 
 

<
>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;