Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Meirelles diz que proposta de Alckmin de zerar déficit em 2 anos é 'mirabolante'



05/09/2018 | 12:41


O candidato do MDB à Presidência da República, Henrique Meirelles, afirmou nesta quarta-feira, 5, que a proposta de Geraldo Alckmin (PSDB), seu adversário na corrida eleitoral deste ano, de zerar o déficit primário brasileiro em dois anos "é mirabolante" e que seria necessário um corte drástico de despesas obrigatórias para cumprir a promessa.

"Não me parece factível. É uma proposta mirabolante ou fantasiosa. Basta fazer as contas, os números não deixam", afirmou o ex-ministro Fazenda do governo do presidente Michel Temer, acrescentando que, por seu lado, prefere fazer um compromisso de zerar o déficit e fazer superávit.

O emedebista, que participa de sabatina Estadão-Faap, ironizou ainda a mais recente proposta do tucano, a de oferecer um "vale-gás" para famílias beneficiárias da Tarifa Social da Energia Elétrica (TSEE). "Se o ex-governador fala em zerar déficit e a primeira coisa é aumentar despesa, este é um problema", disse.

Ainda sobre o setor de petróleo e gás, que tem sido alvo de protestos por causa da nova política de preços da Petrobras e das oscilações das cotações nos mercados internacional, Meirelles disse que pretende criar um fundo de estabilização dos preços nos moldes que já existem em países produtores de petróleo.

Ao longo da sabatina, o ex-ministro também criticou outros adversários, ainda que de forma indireta. "Quando se vê a proposta de um ou outro candidato, temos aquele que diz que sua proposta é fazer exatamente o que o governo anterior fez e que nos levou à crise, outro que diz não saber nada de economia, mas vai distribuir armas e todos vão resolver seus assuntos no tiro", comentou.

Em outro momento, Meirelles brincou com a situação da candidatura do PT. "Engraçada essa situação. Temos um candidato que não pode ser candidato, um candidato a vice que é candidato à presidente e uma candidata a nada que é candidata à vice", disse.

Meirelles foi o quinto candidato a participar da sabatina do Estado de S. Paulo nas eleições presidenciais 2018, feita em parceria com a Fundação Armando Alvares Penteado (Faap). A série de encontros Estadão-Faap com os Presidenciáveis na sede da fundação, em São Paulo iniciou no último dia 27 de agosto e vai até quinta-feira, dia 6.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;