Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

84% das crianças ainda não foram vacinadas contra pólio e sarampo

Tomaz Silva/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Expectativa do Ministério é vacinar mais de 11 mi de crianças menores de cinco anos até o fim do mês



15/08/2018 | 00:45


O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira, 14, que a campanha nacional de vacinação contra pólio e sarampo, que ocorre até o fim do mês, teve pouca adesão até o momento. Já foram aplicadas 3,6 milhões de doses das vacinas -1,808 milhão contra a pólio, o que representa 16,13% do público-alvo, e 1,801 milhão contra o sarampo, ou 16,07% do público-alvo.

A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar mais de 11 milhões de crianças menores de cinco anos. Estão sendo convocadas todas as crianças nessa faixa etária, independentemente da situação vacinal. No sábado, 18, será realizado o dia de mobilização nacional, quando mais de 36 mil postos estarão abertos. A campanha termina no dia 31.

Para a pólio, crianças que nunca tomaram nenhuma dose receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já as que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP), a gotinha. Contra o sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, os Estados com melhor cobertura vacinal são Rondônia (45,01% para a pólio e 43,84% para o sarampo) e São Paulo (28,35% e 27,91%). Os Estados que têm as coberturas mais baixas são Amazonas (3,23% e 3,24%) e Roraima (4,98% e 3,60%).

O Ministério da Saúde também atualizou as informações sobre o sarampo no País. No total, já foram confirmados 1.206 casos até esta terça-feira nos dois principais locais de surto - 910 no Amazonas e 296 em Roraima. Nos dois Estados há também vários casos em investigação - 5.630 e 101, respectivamente. Cinco pessoas já morreram em decorrência da doença, sendo quatro em Roraima (três estrangeiros e um brasileiro) e dois óbitos no Amazonas (ambos brasileiros).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

84% das crianças ainda não foram vacinadas contra pólio e sarampo

Expectativa do Ministério é vacinar mais de 11 mi de crianças menores de cinco anos até o fim do mês


15/08/2018 | 00:45


O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira, 14, que a campanha nacional de vacinação contra pólio e sarampo, que ocorre até o fim do mês, teve pouca adesão até o momento. Já foram aplicadas 3,6 milhões de doses das vacinas -1,808 milhão contra a pólio, o que representa 16,13% do público-alvo, e 1,801 milhão contra o sarampo, ou 16,07% do público-alvo.

A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar mais de 11 milhões de crianças menores de cinco anos. Estão sendo convocadas todas as crianças nessa faixa etária, independentemente da situação vacinal. No sábado, 18, será realizado o dia de mobilização nacional, quando mais de 36 mil postos estarão abertos. A campanha termina no dia 31.

Para a pólio, crianças que nunca tomaram nenhuma dose receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já as que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP), a gotinha. Contra o sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, os Estados com melhor cobertura vacinal são Rondônia (45,01% para a pólio e 43,84% para o sarampo) e São Paulo (28,35% e 27,91%). Os Estados que têm as coberturas mais baixas são Amazonas (3,23% e 3,24%) e Roraima (4,98% e 3,60%).

O Ministério da Saúde também atualizou as informações sobre o sarampo no País. No total, já foram confirmados 1.206 casos até esta terça-feira nos dois principais locais de surto - 910 no Amazonas e 296 em Roraima. Nos dois Estados há também vários casos em investigação - 5.630 e 101, respectivamente. Cinco pessoas já morreram em decorrência da doença, sendo quatro em Roraima (três estrangeiros e um brasileiro) e dois óbitos no Amazonas (ambos brasileiros).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;