Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 15 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Sinônimo de muita sorte


Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

08/04/2012 | 07:00


Azar? Que nada! No Antigo Egito os gatos davam sorte. Há milhares de anos, os egípcios os idolatravam. Tinham até uma deusa com a forma do bicho: Bastet, que representava os poderes do sol e protegia a grávidas. Depois também foi associada à lua.

Por serem respeitados na época, as pessoas deixavam os felinos em casa e lhes davam muita atenção. Quando morriam, eram mumificados como os humanos. Havia até necrópoles (tipo de cemitério) só para eles.

Na Pérsia Antiga acreditava-se que o gato preto era um espírito bom enviado à Terra para fazer companhia ao homem durante sua jornada. Se alguém o maltratasse, estaria prejudicando a si mesmo.

Na Inglaterra, no século 17, o rei Charles I dizia que seu gato preto trazia sorte. Por isso, o vigiava o tempo inteiro com medo de perdê-lo. Já na Pensilvânia, nos Estados Unidos, colocavam um bichano preto em berço vazio para garantir que os recém-casados teriam filhos. Mulheres de marinheiros os mantinham em casa para impedir que ocorressem desastres no mar.

Atualmente, ainda há lendas que tornam o animal amuleto. Na França, dizem que quem encontra um pelo branco em gato preto terá sorte para o resto da vida. Acredita-se também que ouvi-lo espirrando é sinal de que algo bom vai acontecer.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sinônimo de muita sorte

Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

08/04/2012 | 07:00


Azar? Que nada! No Antigo Egito os gatos davam sorte. Há milhares de anos, os egípcios os idolatravam. Tinham até uma deusa com a forma do bicho: Bastet, que representava os poderes do sol e protegia a grávidas. Depois também foi associada à lua.

Por serem respeitados na época, as pessoas deixavam os felinos em casa e lhes davam muita atenção. Quando morriam, eram mumificados como os humanos. Havia até necrópoles (tipo de cemitério) só para eles.

Na Pérsia Antiga acreditava-se que o gato preto era um espírito bom enviado à Terra para fazer companhia ao homem durante sua jornada. Se alguém o maltratasse, estaria prejudicando a si mesmo.

Na Inglaterra, no século 17, o rei Charles I dizia que seu gato preto trazia sorte. Por isso, o vigiava o tempo inteiro com medo de perdê-lo. Já na Pensilvânia, nos Estados Unidos, colocavam um bichano preto em berço vazio para garantir que os recém-casados teriam filhos. Mulheres de marinheiros os mantinham em casa para impedir que ocorressem desastres no mar.

Atualmente, ainda há lendas que tornam o animal amuleto. Na França, dizem que quem encontra um pelo branco em gato preto terá sorte para o resto da vida. Acredita-se também que ouvi-lo espirrando é sinal de que algo bom vai acontecer.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;