Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Partido governista ANC quer renúncia de Zuma, mas não fixa data para saída

Reprodução/Instagram  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


13/02/2018 | 10:51


O partido governista da África do Sul, o Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês), decidiu retirar o presidente Jacob Zuma do poder, mas não decidiu ainda como ou quando isso ocorrerá, afirmou nesta terça-feira o secretário-geral da sigla, Ace Magashule.

A autoridade partidária disse que Zuma concordou em princípio em deixar o comando do país, mas desejava seguir no posto por mais três a seis meses. As lideranças do ANC, porém, consideraram que isso seria tempo demais.

Magashule disse que o partido não deu ao presidente um prazo para entregar o poder nem discutiu a aprovação de uma moção de censura para retirá-lo a partir do Parlamento. Caso não recorra ao Legislativo, a única chance do ANC seria esperar que Zuma voluntariamente renuncie. "A única coisa com que não concordamos com ele foi sobre um período breve de transição", comentou o presidente do partido.

A pressão tem aumentado sobre Zuma desde dezembro, quando a ex-mulher dele e sua candidata favorita foi derrotada na disputa para sucedê-lo como líder do partido. A eleição interna foi vencida pelo vice-presidente Cyril Ramaphosa, que deve se tornar o presidente sul-africano.

Magashule confirmou que o ANC deseja que Ramaphosa seja o presidente do país. Comentou, porém, que foi dado "tempo e espaço" para Zuma decidir sobre a questão. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Partido governista ANC quer renúncia de Zuma, mas não fixa data para saída


13/02/2018 | 10:51


O partido governista da África do Sul, o Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês), decidiu retirar o presidente Jacob Zuma do poder, mas não decidiu ainda como ou quando isso ocorrerá, afirmou nesta terça-feira o secretário-geral da sigla, Ace Magashule.

A autoridade partidária disse que Zuma concordou em princípio em deixar o comando do país, mas desejava seguir no posto por mais três a seis meses. As lideranças do ANC, porém, consideraram que isso seria tempo demais.

Magashule disse que o partido não deu ao presidente um prazo para entregar o poder nem discutiu a aprovação de uma moção de censura para retirá-lo a partir do Parlamento. Caso não recorra ao Legislativo, a única chance do ANC seria esperar que Zuma voluntariamente renuncie. "A única coisa com que não concordamos com ele foi sobre um período breve de transição", comentou o presidente do partido.

A pressão tem aumentado sobre Zuma desde dezembro, quando a ex-mulher dele e sua candidata favorita foi derrotada na disputa para sucedê-lo como líder do partido. A eleição interna foi vencida pelo vice-presidente Cyril Ramaphosa, que deve se tornar o presidente sul-africano.

Magashule confirmou que o ANC deseja que Ramaphosa seja o presidente do país. Comentou, porém, que foi dado "tempo e espaço" para Zuma decidir sobre a questão. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;