Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com promessa de cortes, FUABC reduz cargos em ritmo moroso

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Fundação do ABC só enxuga 1.910 postos dos 22.424 trabalhadores que tinham registro em 2015


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

13/02/2018 | 07:00


A promessa de enxugamento no quadro de funcionários da FUABC (Fundação do ABC) caminha a passos lentos. Comparação de dados de 2015 e de 2017 obtidos pelo Diário sobre o número de colaboradores vinculados à entidade regional mostra que somente 9,3% dos cargos foram de fato enxugados.

Em 2015 a Fundação contabilizava 22.424 trabalhadores espalhados por 19 equipamentos e da administração da própria FUABC. Em 2017, o saldo foi de 20.514 funcionários, corte de 1.910 vagas.

O número ainda é mais tímido quando é levado em consideração apenas o número de unidades atendidas pela FUABC. Isso porque, em 2015, o Hospital Municipal de Osasco estava na cartela de clientes da entidade do Grande ABC e, à época, contava com 922 colaboradores.

Em 2017, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), decidiu romper o contrato, alegando alto volume de reclamações, embora a prefeitura da Região Metropolitana não honrasse diariamente com os repasses pelos serviços prestados.

Por isso, sem Osasco, o enxugamento de gastos com pessoal fica em 8,5%, passando das 22.424 funções para 21.502.

Segundo a FUABC, “o número de funcionários nas unidades de Saúde administradas pela FUABC está vinculado a contratos de gestão e convênios específicos firmados com o governo do Estado de São Paulo e com municípios”. “Dessa forma, não é possível aplicar cortes de pessoal em hospitais e demais unidades de Saúde sem que haja repactuação do respectivo contrato com o parceiro.

A entidade, hoje presidida por Carlos Maciel, indicado por São Bernardo, argumentou que houve redução no número de cargos vinculados diretamente a ela – vagas que a entidade tem controle de admissão e demissão.

“São cargos subordinados à presidência e que sofreram grandes ajustes nos últimos meses, com objetivo de redução de despesas. Entre as medidas colocadas em prática no âmbito dos recursos humanos, o cargo de diretor executivo na Fundação do ABC foi suprimido e todos os departamentos da mantenedora já não contam mais com o respectivo profissional”, alegou a Fundação. “No total, a FUABC mantenedora contava com 98 funcionários em agosto de 2017. Hoje, 9 de fevereiro de 2018 (data da resposta aos questionamentos da equipe do Diário), são 81, ou seja, 17 colaboradores a menos – o equivalente a quase 20% de redução (17,34%).”

Os dados de 2017, entretanto, mostravam que os mesmos 69 cargos vinculados à presidência da FUABC eram ocupados (veja arte completa ao lado).

EQUIPAMENTOS
Algumas unidades administradas pela FUABC registraram aumento no número de funcionários no período analisado. Foram contratados 154 colaboradores no Complexo Hospitalar Municipal de São Caetano (que engloba Hospital Infantil e Maternidade Márcia Braido, Hospital Maria Braido, Hospital Municipal de Emergências Albert Sabin, Hospital São Caetano, Hospital Municipal Euryclides de Jesus Zerbini e Complexo Municipal de Saúde).

Na FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) outras 298 pessoas foram contratadas, alta de 35,7% na quantidade de funcionários na instituição de ensino vinculada à FUABC. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;