Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 10 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Vôlei masculino: após susto, Brasil faz 3 a 1 na Austrália


Fernão Silveira
Do Diário OnLine

15/08/2004 | 11:48


Giba comemora ponto na estréia contra a Austrália. Foto: COB A Austrália, potencial 'saco de pancadas' do Grupo B da chave masculina do vôlei olímpico, até deu trabalho para o Brasil e assustou no 1º set. Mas os maiores favoritos ao ouro em Atenas reagiram e fecharam o jogo de estréia em 3 sets a 1 (parciais de 23/25, 25/19, 25/12 e 25/21), na manhã deste domingo, no Ginásio da Paz e Amizade. O próximo desafio da seleção brasileira de vôlei será na terça-feira, às 15h30, contra a forte Itália – derrotada pelos comandados do técnico Bernardinho Resende na final da Liga Mundial, há um mês.

Enérgico como sempre, Bernardinho deu demonstrações explícitas de que não gostou nada da estréia nas Olimpíadas. E o descontentamento tem explicação. A seleção errou muito no jogo, especialmente no 1º set, dando fôlego para os franco-atiradores da Austrália. O saque forte e os erros seguidos do Brasil viraram as principais armas dos adversários.

A Austrália começou melhor e manteve uma vantagem incômoda de dois pontos até com certa facilidade. Num ponto de saque ('ace') descolado por Alderman com um bomba no fundo de quadra, a seleção da Oceania abriu 18 a 15 no placar. Bernardinho deu bronca no Brasil, que chegou a empatar tudo em 18 a 18. Mas não foi suficiente, pois a Austrália retomou a liderança no placar e fechou a parcial em 25 a 23.

O Brasil continuou atordoado no início do 2º set, sucumbindo nos saques fortes da Austrália e nos erros de defesa e contra-ataque. O time de verde chegou a abrir 9 a 7 após mais um ace, desta vez encaixado por Hardy. Só que o Brasil acordou a tempo e assumiu de vez o controle da partida. Giba se transformou na principal opção ofensiva, cravando bolas de todos os locais possíveis da quadra. Se faltava moral para o time, ela chegou no bloqueio duplo dos Andrés Nascimento e Heller em Hardy, colocando 16 a 13 no placar. Depois disso, a estrada estava aberta para o Brasil finalizar em 25 a 19.

O 3º set foi o mais sossegado da partida. Com Giba inspirado no ataque e o trio Nascimento, Heller e Gustavo fechando a porta para os australianos na rede, o jogo ficou fácil. O saque brasileiro também melhorou: foram quatro aces da seleção contra nenhum deles. Coube a Dante encaixar o ponto de saque que fechou a parcial em 25 a 12.

A Austrália buscou fôlego no 4º set e voltou a complicar as coisas. Em mais um ace de Hardy, a equipe da Oceania abriu 12 a 11 – para desespero de Bernardinho. Outra bronca do técnico, outra reação. A seleção cresceu e conseguiu romper o equilíbrio da parcial após abrir dois pontos de diferença (19 a 17). Final de set: 25 a 21 para o Brasil.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vôlei masculino: após susto, Brasil faz 3 a 1 na Austrália

Fernão Silveira
Do Diário OnLine

15/08/2004 | 11:48


Giba comemora ponto na estréia contra a Austrália. Foto: COB A Austrália, potencial 'saco de pancadas' do Grupo B da chave masculina do vôlei olímpico, até deu trabalho para o Brasil e assustou no 1º set. Mas os maiores favoritos ao ouro em Atenas reagiram e fecharam o jogo de estréia em 3 sets a 1 (parciais de 23/25, 25/19, 25/12 e 25/21), na manhã deste domingo, no Ginásio da Paz e Amizade. O próximo desafio da seleção brasileira de vôlei será na terça-feira, às 15h30, contra a forte Itália – derrotada pelos comandados do técnico Bernardinho Resende na final da Liga Mundial, há um mês.

Enérgico como sempre, Bernardinho deu demonstrações explícitas de que não gostou nada da estréia nas Olimpíadas. E o descontentamento tem explicação. A seleção errou muito no jogo, especialmente no 1º set, dando fôlego para os franco-atiradores da Austrália. O saque forte e os erros seguidos do Brasil viraram as principais armas dos adversários.

A Austrália começou melhor e manteve uma vantagem incômoda de dois pontos até com certa facilidade. Num ponto de saque ('ace') descolado por Alderman com um bomba no fundo de quadra, a seleção da Oceania abriu 18 a 15 no placar. Bernardinho deu bronca no Brasil, que chegou a empatar tudo em 18 a 18. Mas não foi suficiente, pois a Austrália retomou a liderança no placar e fechou a parcial em 25 a 23.

O Brasil continuou atordoado no início do 2º set, sucumbindo nos saques fortes da Austrália e nos erros de defesa e contra-ataque. O time de verde chegou a abrir 9 a 7 após mais um ace, desta vez encaixado por Hardy. Só que o Brasil acordou a tempo e assumiu de vez o controle da partida. Giba se transformou na principal opção ofensiva, cravando bolas de todos os locais possíveis da quadra. Se faltava moral para o time, ela chegou no bloqueio duplo dos Andrés Nascimento e Heller em Hardy, colocando 16 a 13 no placar. Depois disso, a estrada estava aberta para o Brasil finalizar em 25 a 19.

O 3º set foi o mais sossegado da partida. Com Giba inspirado no ataque e o trio Nascimento, Heller e Gustavo fechando a porta para os australianos na rede, o jogo ficou fácil. O saque brasileiro também melhorou: foram quatro aces da seleção contra nenhum deles. Coube a Dante encaixar o ponto de saque que fechou a parcial em 25 a 12.

A Austrália buscou fôlego no 4º set e voltou a complicar as coisas. Em mais um ace de Hardy, a equipe da Oceania abriu 12 a 11 – para desespero de Bernardinho. Outra bronca do técnico, outra reação. A seleção cresceu e conseguiu romper o equilíbrio da parcial após abrir dois pontos de diferença (19 a 17). Final de set: 25 a 21 para o Brasil.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;