Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Marta vence Maluf e é eleita prefeita de S.Paulo


Do Diário OnLine

29/10/2000 | 22:58


A candidata do PT Marta Suplicy foi eleita prefeita de Sao Paulo, obtendo 3.248.115 votos (58,51%). Ela derrotou o ex-prefeito e ex-governador Paulo Maluf (PPB), que somou 2.303.623 votos (41,49%).

A apuraçao demorou para terminar definitivamente por causa de uma urna, de Sao Miguel Paulista (zona Leste), que apresentou problemas no sistema eletrônico e teve de receber cédulas. Mesmo com o atraso, a apuraçao acabou mais de uma hora antes da previsao inicial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE)) de Sao Paulo: meia-noite.

Marta liderou durante toda a apuraçao e já comemorou pouco depois do encerramente das votaçoes, às 17h, quando foram divulgadas as primeiras pesquisas de boca de urna. Maluf também nao tardou para reconhecer a derrota e logo falou com satisfaçao sobre a expressiva adesao que recebeu, prometendo seguir na vida pública.

Em entrevista coletiva, Marta disse que "sempre teve certeza de que iria ganhar a eleiçao". Ela se declarou "emocionada" e "muito feliz" com os resultados. "Muito obrigado pela confiança que vocês me deram e eu prometo retribuir à altura", declarou a petista.

Ainda na coletiva, ela disse que está pronta para assumir a Prefeitura e agradeceu à populaçao pelos votos confiados, dizendo que vitória era "em primeiro lugar, dos eleitores".

A nova prefeita disse ainda que o PT "sai fortalecido" destas eleiçoes e, vestida de vermelho dos pés à cabeça, declarou: "Sim, a dona Marta é do PT".

Ela classificou a queda de Paulo Maluf como a "derrota definitiva do autoritarismo" e pediu o suporte dos partidos que aderiram ao PT no segundo turno para limpar a "sujeira" que tomou conta de Sao Paulo nos últimos oito anos.

Na hora de iniciar o discurso para os militantes que lotaram o comitê do PT em Moema, zona Sul, Marta avisou que teria de ler um papel, porque nao queria esquecer de nenhuma das coisas que queria falar para os eleitores.

Confira o discurso na íntegra:

"Muito obrigada, Sao Paulo

As urnas falaram. O povo de Sao Paulo me elegeu prefeita da cidade. Foram mais de 61% dos votos válidos, a maioria do povo trabalhador, do cidadaos que amam a cidade, do povo humilde da periferia, mas também, e isto é significativo, um maciço voto da classe média, do empresariado, da juventude e da mulher paulista.

Uma maioria expressiva, clara e firme que quer ver a nossa cidade dar a volta por cima. Para todos eles eu quero dar meu agradecimento e dizer: esta vitória é a vitória de vocês em primeiro lugar!

Notei que, desta vez, mesmo nos bairros em que a qualidade de vida e dos serviços prestados à populaçao pelo poder público se assemelham àqueles dos países desenvolvidos, também a maioria dos eleitores depositou seu voto em mim. Entendo que isso significa uma compreensao do sentido maior de solidariedade que farei prevalecer na nova era que inauguraremos em Sao Paulo.

O PT sai destas eleiçoes municipais nacionalmente fortalecido, claramente percebido como o partido da ética, da honestidade e da luta pela democracia e o combate à desigualdade.

Este PT mais maduro e responsável, que sabe responder aos desafios de administrar cidades e de projetar o Brasil no novo milênio. Este PT, defensor ferrenho do sistema democrático e do socialismo moderno. Este PT das lutas sociais, que emerge hoje com significativas vitórias e particularmente em Sao Paulo, é o PT do vermelho e da estrela da esperança.

Minha eleiçao como prefeita de Sao Paulo é uma vitória que vai muito além da vitória do meu partido. Se trata de uma vitória de todas as forças políticas e sindicais, democráticas e progressistas contra o representante do conservadorismo de direita preconceituoso, autoritário e desonesto; o mesmo que no passado servia de sustentaçao para o regime militar e que continua no presente procurando preservar os privilégios de alguns.

Pois bem, eles foram derrotados nas urnas e na luta política, ficando isolados e rejeitados pela maioria dos eleitores. Foi uma vitória dos direitos humanos, das minorias, da dignidade das mulheres, da igualdade e do respeito. Foi uma vitória do bem contra o que foi produzido de mais nefasto para preservar a ignorância, a miséria e o atraso.

Sim, a dona Marta é do PT. Ela é hoje também a nova prefeita de Sao Paulo e iremos governar contemplando os interesses e as necessidades de todos os paulistanos, especialmente os mais humildes, os mais pobres, os que mais precisam da açao pública para ter acesso a educaçao, saúde e transporte.

Nosso governo, como nossa campanha nesta reta final, será amplo e aberto a todos os que desejem participar da reconstruçao da nossa cidade após oito anos de destruiçao e sujeira.

O descalabro foi tao profundo que nenhum partido sozinho poderá resolver os graves e difíceis desafios que teremos nos próximos anos.

Conclamo a todas as forças que apoiaram minha candidatura neste segundo turno, a maioria dos vereadores da Câmara, aos representantes da sociedade civil, enfim, a todas as forças que estejam dispostas a se unirem para reerguer nossa cidade a se darem as maos numa cruzada paulista pela reconstruçao de Sao Paulo.

Um governo transparente, que terá como preocupaçao permanente a participaçao dos cidadaos nas decisoes que interessam a todos. Com orçamento participativo, programa de renda mínima, bolsa-trabalho e começar de novo. Que invista em segurança e que ataque as causas da violência. Que faça da educaçao e da saúde o farol de seu compromisso com o povo.

Nao faremos milagre. Nao poderemos resolver tudo no dia seguinte e muitas coisas deverao ser resolvidas primeiro no Brasil para poderem existir na nossa cidade. O princípio de autoridade será restabelecido, pois é o fundamento da democracia e a condiçao da derrota definitiva do autoritarismo.

Este princípio pressupoe o diálogo e a negociaçao norteados por um único objetivo: que Sao Paulo seja a cidade do trabalho, da igualdade e da oportunidade.

Esta vitória é de todos nós, que amamos Sao Paulo. Muito obrigada pela sua confiança, muito obrigada pelo apoio dos homens e mulheres que querem uma nova cidade. Quero dizer uma palavra às pessoas que votaram em meu adversário. Serei a prefeita de todos.

Nao poderei estar governando apenas para os que votaram em mim. Portanto irei respeitá-los, com a consideraçao e a dignidade que merecem todos os que moram e visitam a nossa cidade. Essa é a essência da democracia, que queremos ver cada vez mais fortalecida em nosso país.

Agora só resta trabalhar duro durante os próximos quatro anos para poder dizer: valeu, Sao Paulo!

Marta Suplicy

O Dia - Marta Suplicy votou às 9h40 no colégio Madri Alix (seçao 115, zona eleitoral 251), próximo a sua casa, no Jardim Paulistano. Ela estava acompanhada de sua sogra, D. Filomena Matarazzo e de seu marido, o senador Eduardo Suplicy.

Antes de votar, Marta participou de um café da manha com líderes nacionais que apóiam sua campanha.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Marta vence Maluf e é eleita prefeita de S.Paulo

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, acesse com:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;