Setecidades Titulo Saúde
Falta de técnicos na área é criticada
Por Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC
04/12/2016 | 07:19
Compartilhar notícia


Embora avaliem, de modo geral, que a morosidade das obras em equipamentos de Saúde esteja atrelada a diversos fatores, especialistas destacam a ausência de profissionais técnicos na área como o principal entrave para que as intervenções sejam finalizadas no período previsto em cronograma.

“É necessário que municípios da região tenham profissionais capacitados para lidar com as diversas variáveis presentes na execução dessas obras. O que notamos é que muitas estão paradas em virtude de falta de dinheiro, ação da Justiça por parte da construtora, problemas no terreno do equipamento, entre outros fatores. As prefeituras precisam lidar com essa situação, não basta só uma pessoa capacitada”, avalia a professora de Saúde Coletiva da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) Vânia Barbosa do Nascimento.

Na visão do professor Rogério Aparecido Machado, especialista em Gestão Ambiental e Saúde Pública da Universidade Presbiteriana Mackenzie, mais do que ter profissionais técnicos acompanhando as obras, é necessário que prefeitos e governantes “deixem de nomear políticos para cargos da Saúde.”

Para o docente, o fato tem agravado a situação da área. “É preciso pessoas da área da Saúde para saber de fato quais ações devem ser priorizadas. Não podemos mais ter políticos incompetentes nesses postos. Exemplo claro disso é que muitas dessas obras inacabadas estão paradas pelo desvio de dinheiro”, diz. Segundo o especialista, enquanto o quadro de gestores da área não mudar para técnicos, os problemas relacionados à má gestão devem permanecer. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;